03:42 28 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    222
    Nos siga no

    A câmara baixa do Parlamento da França descartou hoje uma moção esquerdista de desconfiança no governo de Emmanuel Macron devido à forma como o presidente e seus ministros vêm lidando com as recentes crises no país.

    O apelo do líder do grupo parlamentar da Nova Esquerda, Olivier Faure, do movimento França Insubmissa, Jean-Luc Mélenchon, do membro do Partido Comunista André Chassaigne e de outros 59 políticos foi apoiado por apenas 70 dos 577 parlamentares da Casa, ficando aquém dos 289 votos necessários para ir adiante. 

    "70 deputados de 577 votaram a moção de censura. A maioria (289) não sendo alcançada, ela não é adotada."

    Líderes opositores acusaram o governo de fracassar com os mais vulneráveis — os aposentados e os jovens —, cuja ira foi vista nos recentes protestos contra o aumento do imposto sobre o diesel. Eles disseram que a transição verde do presidente Emmanuel Macron apenas aprofundou a desigualdade social no país.

    Mais:

    Uma pessoa é morta e 6 ficam feridas após tiroteio em mercado na França
    Homem esfaqueia 3 mulheres em estação de trem na França
    França poderá declarar moratória ao aumento de impostos sobre combustíveis após protestos
    Dezenas de policiais ficam feridos durante protestos no sudeste da França
    Tags:
    moção de censura, Assembleia Nacional, André Chassaigne, Jean-Luc Mélenchon, Olivier Faure, Emmanuel Macron, Paris, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar