03:42 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Manifestação dos coletes amarelos em Paris, 8 de dezembro de 2018

    Protestos dos 'coletes amarelos' abalam Paris pela 4ª semana consecutiva

    © Sputnik /
    Europa
    URL curta
    680

    Neste sábado (8), ativistas do movimento "coletes amarelos" saíram pela quarta vez às ruas da capital francesa protestando contra o aumento de preços de combustíveis, alta de impostos e a vida cara.

    Segundo os últimos dados, os policiais detiveram mais de 700 pessoas que chegaram ao protesto. A televisão francesa BFMTV reportou, citando a polícia local, que nos protestos ficaram feridas 30 pessoas, entre eles três policiais.

    Foi relatado que os policiais usaram gás lacrimogênio contra alguns manifestantes que propositadamente provocaram os agentes, jogando em sua direção pedras e garrafas. Não há informações sobre feridos.

    O primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, anunciou anteriormente que aproximadamente 89 mil policiais serão mobilizados no país em meio aos protestos, incluindo 8 mil na capital. Além dos agentes da ordem pública, foram mobilizados veículos blindados.

    Devido à manifestação, redes comerciais suspenderam seu funcionamento no centro de Paris. Donos de cafeterias e lojas começaram a tapar vitrinas ainda ontem (7) à noite.

    Os museus, incluindo o do Louvre, estão fechados para visitantes, assim como a torre Eiffel. O funcionamento dos transportes públicos está limitado.

    Os protestos do movimento "coletes amarelos" começaram na França em 17 de novembro. As manifestações em massa têm resultado em confrontos entre ativistas e policiais, queimas de carros, desordem e destruição de lojas.

    Mais:

    Suposto líder dos 'coletes amarelos' pede fim dos protestos em Paris
    Mais de 50% dos franceses apoiam estado de emergência por protestos dos 'coletes amarelos'
    Ativista: Extremistas estão desestabilizando 'coletes amarelos' para prolongar o caos
    Tags:
    coletes amarelos, preços de combustíveis, aumento de impostos, gás lacrimogêneo, protestos, manifestação, França, Paris
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik