01:45 12 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    A primeira-ministra britânica Theresa May deixa conferência de imprensa após uma extraordinária cúpula do Brexit realizada pela União Europeia.

    Votação contrária ao Brexit no Parlamento criaria 'incerteza', diz May

    © Sputnik / Alexey Vitvitsky
    Europa
    URL curta
    2 0 0

    Theresa May disse neste sábado (1) que será a primeira-ministra a retirar a Grã-Bretanha da União Européia e que o Parlamento deve apoiar seu acordo de Brexit para garantir a segurança do futuro.

    May selou o acordo com líderes da União Europeia no último domingo, em Bruxelas, mas ele ainda precisa ser aprovada em votação no Parlamento britânico em 11 de dezembro.

    O acordo tem sido criticado por muitos dos legisladores do próprio partido da premiê. Já os partidos da oposição e um pequeno partido da Irlanda do Norte que apóia o governo minoritário de May também disseram que planejam rejeitar o acordo.

    Vários ministros renunciaram em protesto ao termos do Brexit, e alguns dos legisladores da agremiação de May pediram um voto de não confiança em sua liderança — um processo que pode levar a destituição da premiê. 

    "Ainda há muito mais a fazer, não menos importante, entregar o Brexit e ser a primeira-ministra que tira o Reino Unido da União Européia", disse May em coletiva de imprensa no G20 na Argentina.

    "Estarei conversando com membros do Parlamento… e explicando que aprovar este acordo na votação que ocorrerá na Câmara dos Comuns nos levará à certeza para o futuro, e que a falha em fazer isso só levaria à incerteza."

    May disse que, durante uma série de reuniões bilaterais com líderes mundiais na cúpula, ela os atualizou sobre o acordo Brexit e disse que seria um bom negócio para a economia global.

    "Amigos e parceiros deixaram claro que estão dispostos a assinar e implementar acordos ambiciosos de livre comércio conosco o mais rápido possível", acrescentou.

    Mais:

    May luta para manter Brexit e seu cargo como premiê
    Mídia: Planos para Brexit naufragam e Theresa May pode enfrentar debandada de secretários
    Mídia: Theresa May se prepara para 'ultimato' ao Brexit na próxima semana
    'May quer convencer britânicos de que Argentina planeja tomar militarmente Malvinas'
    Tags:
    Theresa May, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik