03:10 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Nascer do sol no Estreito de Kerch, Crimeia (Rússia), 26 de novembro de 2018

    Sanções marítimas terminarão mal para Ucrânia, diz político da Crimeia

    © REUTERS / Pavel Rebrov
    Europa
    URL curta
    7342

    O possível fechamento de vários portos ucranianos para navios russos terminará mal para a Ucrânia, que está caminhando para a total instabilidade econômica, disse o presidente da Câmara Pública da Crimeia, Grigory Joffe.

    "Todas as decisões que a atual liderança ucraniana tomar como medidas para garantir a lei marcial afetarão fortemente o povo ucraniano. Tudo isso levará à instabilidade econômica global na Ucrânia e terminará mal para o país. Parece-me que as atuais autoridades de Kiev estão aproximando a Ucrânia de um fim terrível", disse Joffe à Sputnik.

    Na opinião do deputado, Kiev está contando em vão com uma compensação por perdas econômicas.

    "Se alguém na Ucrânia espera que suas perdas econômicas serão compensadas pelo mundo ocidental, estas são esperanças vãs", adicionou.

    Há poucos dias, o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Pavel Klimkin, disse que a Ucrânia está discutindo várias opções de ação depois que os guardas fronteiriços russos detiveram três navios ucranianos (Berdyansk, Nikopol e Yany Kapu) por violar a fronteira, junto com 24 tripulantes.Entre as opções discutidas está o fechamento de vários portos ucranianos para navios russos provenientes do mar Azov ou do mar Negro.

    O presidente russo, Vladimir Putin, classificou o incidente de provocação, observando que entre os membros da tripulação dos navios ucranianos que violaram a fronteira da Federação Russa estavam dois membros do Serviço de Segurança da Ucrânia, que de fato estavam encarregados desta operação especial.

    Para o presidente russo, Vladimir Putin, o incidente foi organizado por Kiev devido à situação política interna nas vésperas das eleições.

    Mais:

    Após incidente em Kerch, Trump decide cancelar reunião com Putin durante G20
    Marinha ucraniana explica para que enviou navios de guerra ao estreito de Kerch
    Por que Kiev e Moscou se confrontaram no estreito de Kerch e será que OTAN vai intervir?
    Incidente no estreito de Kerch coloca Trump em uma situação difícil, opina analista
    Tags:
    fronteiras russas, provocação, navios, Pavel Klimkin, mar de Azov, Estreito de Kerch, mar Negro, Crimeia, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik