07:17 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, com seu homólogo ucraniano, Pyotr Poroshenko, Kiev, 20 de março de 2015

    Ucrânia propõe que a Turquia participe de missão de paz em Donbass

    © AFP 2018/ SERGEI SUPINSKY
    Europa
    URL curta
    300

    O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, convidou neste sábado (3) a Turquia a participar da chegada da missão de paz da ONU na região de Donbass. Poroshenko está ao lado de oficiais ucranianos em uma visita de dois dias na Turquia.

    "Eu ofereci ao presidente [da Turquia] que intensifique nosso diálogo, incluindo o suporte à decisão do envio de mantenedores da paz em acordo com o Conselho de Segurança da ONU. Nós podemos confiar na Turquia ficaremos contentes se a Turquia tomar parte no estabelecimento da paz em Donbass através do envio de sua missão de paz como parte da [missão da] ONU", disse o presidente ucraniano neste sábado (3) após um encontro com o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

    O governo da Ucrânia tem pedido pela missão de paz da ONU em Donbass desde 2015.

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, apoiou a ideia, enfatizando que a missão deve apenas garantir a segurança da equipe da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE, na sigla em inglês).

    No entanto, a Ucrância quer que a missão de paz seja levada a toda a região de Donbass, incluindo a fronteira com a Rússia.

    O conflito armado teve início na região em 2014, quando Kiev lançou uma operação militar contra as repúblicas populares auto-proclamadas de Donetsk e Luhanks, que se negaram a reconhecer a legitimidade do novo governo que chegou ao poder após a queda do presidente Viktor Yakunovych.

    Em uma tentativa de acabar com as hostilidades, os lados assinaram um acordo de paz em 2015, porém Kiev e Donbass se acusam mutuamente, desde então, por violações da trégua.

    Mais:

    Lugansk: Ocidente tenta envolver Rússia no conflito em Donbass
    Kiev colocou em Donbass estação de inteligência fabricada nos EUA, diz Lugansk
    Mílicia de Lugansk denuncia chegada de mercenários estrangeiros a Donbass
    Prenúncio de provocações? 2 batalhões nacionalistas abandonam Donbass
    Tags:
    Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), ONU, Pyotr Poroshenko, Viktor Yakunovych, Recep Tayyip Erdogan, Vladimir Putin, Donbass, Kiev, Rússia, Turquia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik