02:00 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Navio de patrulha ucraniano do projeto 205P BG-32 Donbass

    'Um dos mais poderosos' navios da Marinha ucraniana volta ao mar de Azov?

    CC BY 4.0 / Ukrainian Military Pages / BG32 "Donbas" (cropped image)
    Europa
    URL curta
    11315

    A mídia ucraniana escreveu recentemente que "um dos mais poderosos navios" do país voltará ao mar de Azov após passar por reparações. Analista comenta o estado real da embarcação.

    Para o analista militar Sergei Chennyk, ao voltar a deslocar o navio Donbass do projeto 205P BG-32 para o mar de Azov, a Ucrânia apenas criará mais problemas para si própria.

    O especialista lembra que o navio estava em muito mau estado ainda antes de 1994, quando a Frota do Mar Negro soviética foi dividida em russa e ucraniana.

    "Talvez isso seja muito importante para a Ucrânia porque o navio já foi indicado como navio-almirante da frota ucraniana no mar de Azov, como sua principal força de ataque. Na verdade, isso não muda de modo algum a correlação das forças na região", opinou Chennyk, descrevendo a embarcação como "mal armada" e "de baixa velocidade".

    Além disso, ressalta, após uma reparação geral, um navio não é capaz de cumprir tantas tarefas como quando foi lançado ao mar.

    As tentativas de mostrar o navio Donbass como um dos equipamentos militares "mais poderosos" são apenas uma demonstração de força por parte de Kiev, acha Chennyk.

    Segundo ele, hoje em dia, a Marinha da Ucrânia está em um estado "catastrófico", não tem nem recursos nem concepção de combate.

    Anteriormente, a mídia ucraniana relatou que o navio tinha sido reparado e estava pronto a entrar de novo no serviço, chamando a embarcação "um dos equipamentos mais poderosos" da Marinha do país.

    Situação no mar de Azov

    Desde o início deste ano estão sendo registrados incidentes navais entre Moscou e Kiev na zona do mar de Azov.

    Moscou chama as ações de Kiev de "terrorismo marítimo", reforçando inspeções alfandegárias na sua parte do mar de Azov. Então, a parte ucraniana acusou a Rússia de "levar a cabo uma política dura de deter e inspecionar navios".

    No início de setembro, autoridades ucranianas anunciaram planos de criar uma base naval na costa do mar de Azov e de transferir para a área duas lanchas blindadas.

    Em 22 de setembro, o navio ucraniano Donbass e o rebocador de alto mar Korets navegaram ao longo da costa da Crimeia, tendo entrado na zona econômica exclusiva da Rússia. Vários navios de guerra russos escoltaram os navios ucranianos.

    Mais:

    Ucrânia tem lanchas 'invisíveis' ou inventa histórias de 'Holandês Voador'?
    Kiev pede à UE e OTAN para punir Rússia por causa da Ponte da Crimeia
    Tags:
    navio, Marinha da Ucrânia, Rússia, mar de Azov, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik