09:00 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Manifestantes macedônios pedem boicote a referendo sobre a mudança do nome do país.

    Mudança de nome da Macedônia é aprovada por mais de 90% dos eleitores em referendo

    © REUTERS / Marko Djurica
    Europa
    URL curta
    212

    Dados das zonas eleitorais mostraram que 91,46% dos eleitores votaram a favor da mudança de nome do país, enquanto 5,65% votaram contra, informou a Comissão Eleitoral. Se confirmado o resultado, o país passa a se chamar República da Macedônia do Norte, encerrando uma disputa de décadas com a Grécia e abrindo caminho para se juntar à OTAN e UE.

    O comparecimento foi de 36,91% ou 667.000 pessoas. De acordo com a lei, pelo menos metade dos eleitores (903.170) devem votar para que o plebiscito seja válido.

    "As vozes daqueles que votaram serão as que decidem. Esta é a mensagem que temos enviado aos cidadãos ao longo da campanha. Aqueles que decidiram votar apoiaram a ideia de uma Macedônia Europeia por uma larga margem", disse a ministro da Defesa macedônio, Radmila Sekerinska a repórteres em uma coletiva.

    Ela acrescentou que os resultados da votação devem ser um sinal claro para todas as partes que compõem o Parlamento do país. 80 parlamentares de um total de 120 votaram a favor da introdução da emenda à Constituição para implementar o acordo com a Grécia.

    O referendo foi realizado depois que os ministros das Relações Exteriores da Grécia e da Macedônia assinaram um acordo em junho, concordando em renomear a "Antiga República Iugoslava da Macedônia" para "República da Macedônia do Norte". O acordo veio como uma solução para a longa disputa sobre o uso do nome "Macedônia", homônimo de uma região da Grécia.

    A mudança permitirá que a Macedônia se torne membro da União Europeia e da OTAN, já que antes do acordo, o processo foi bloqueado pela Grécia ao expressar preocupações de que a capital Escópia tentasse reivindicar a região grega de mesmo nome.

    Tags:
    Ministério da Defesa da Macedônia, Ministério das Relações Exteriores da Macedônia, Ministério das Relações Exteriores da Grécia, União Europeia, OTAN, Radmila Sekerinska, República da Macedônia do Norte, Antiga República Iugoslava da Macedônia, Grécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik