23:01 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Matteo Salvini, líder do partido ultranacionalista italiano Lega Nord

    'Não estou nem aí': polêmico líder italiano manda recado para Bruxelas após críticas

    © Sputnik / Taras Litvinenko
    Europa
    URL curta
    561

    O vice-primeiro-ministro da Itália, Matteo Salvini, disse neste sábado "não estar nem aí" se a Comissão Europeia (CE) rejeita um plano orçamentário que iria piorar o peso da dívida italiana.

    "Ninguém em Bruxelas pode me dizer que não é hora", afirmou o chefe do partido Liga, de extrema direita, em uma reunião na capital italiana. "Se Bruxelas disser que não posso, não me importo, vou fazê-lo de qualquer maneira", prometeu o líder.

    O novo governo de coalizão da Itália elaborou um orçamento que eleva os gastos, eleva a meta de déficit público para cerca de 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB) nos próximos três anos e provavelmente elevaria a dívida pública acima do nível já excessivo de 131% do PIB

    O governo anterior estava objetivando um déficit de 0,8% do PIB que ajudaria a reduzir a dívida, mas possivelmente prejudicasse o crescimento econômico.

    Um alerta feito por autoridades da União Europeia (UE) na sexta-feira sobre os mercados financeiros problemáticos da Itália elevou o custo dos empréstimos para o governo.

    "É um orçamento que parece estar além dos limites de nossas regras compartilhadas", observou Pierre Moscovici, que administra o portfólio econômico e financeiro da Comissão Europeia.

    O presidente italiano Sergio Mattarella alertou o governo no sábado que a Constituição exige um orçamento equilibrado e uma dívida pública sustentável.

    Salvini rapidamente respondeu, dizendo que depois de anos de ter seu orçamento imposto pelos líderes europeus "finalmente mudamos de rumo e estamos apostando no futuro e no crescimento".

    A CE estima que a economia da Itália crescerá apenas 1,1% no ano que vem.

    Mais:

    Alemanha faz acordo com Itália para devolver imigrantes ilegais
    Itália fica indignada com sátira da Charlie Hebdo após colapso da ponte de Gênova (FOTO)
    Itália contraria EUA e diminui gastos com Defesa
    Tags:
    orçamento, dívida, diplomacia, PIB, União Europeia, Comissão Europeia, Pierre Moscovici, Sergio Mattarella, Matteo Salvini, Bruxelas, Europa, Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik