02:25 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Pyotr Poroshenko, presidente da Ucrânia (foto de arquivo)

    Presidente da Ucrânia assina decisão de romper tratado de amizade com Rússia

    © Foto : Serviço de imprensa do presidente da Ucrânia
    Europa
    URL curta
    14630

    O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, executou a decisão proposta pelo Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia (NSDC) sobre o término do Tratado de Amizade, Cooperação e Parceria entre a Ucrânia e a Rússia, informou o serviço de imprensa nesta segunda-feira (17).

    "O presidente Pyotr Poroshenko assinou um decreto sobre a 'Decisão do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia de 6 de setembro de 2018' sobre o Tratado de Amizade, Cooperação e Parceria entre a Ucrânia e a Federação da Rússia. Segundo a decisão do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia, foram aceitas as propostas do Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia sobre o término do tratado de amizade, cooperação e parceria entre a Ucrânia e a Federação da Rússia assinado em 31 de maio de 1997", diz o comunicado.

    De acordo com o serviço de imprensa, a Rússia será informada até 30 de setembro sobre essa decisão pelo Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia. Por sua vez, Poroshenko apresentará o projeto de lei ao parlamento.

    Anteriormente, Poroshenko declarou que a Ucrânia estava legalmente preparada e protegida para o rompimento do tratado. Pavel Klimkin, ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, disse que seu departamento preparou o pacote de documentos necessários e irá apresentá-lo às autoridades do país em breve. 

    Posteriormente, a primeira vice-presidente da Suprema Rada (parlamento ucraniano), Irina Geraschenko, observou que Poroshenko instruiu o Ministério das Relações Exteriores a não denunciar o tratado de amizade com a Rússia, mas simplesmente não preparar documentos para sua prorrogação. Segundo ela, "trata-se apenas do seu não prolongamento". 

    Além disso, foi informado que, segundo a decisão do NSDC, o Ministério das Relações Exteriores deve informar à ONU, Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) e outras organizações internacionais sobre a intenção da Ucrânia de romper o tratado de amizade com a Rússia. 

    Ao mesmo tempo, o presidente ucraniano explicou que Kiev visa suspender cláusulas que envolvem a parceria militar, técnica e estratégica, no entanto, as cláusulas de soberania e integridade territorial permanecem em vigor. 

    O Tratado de Amizade, Cooperação e Parceria entre a Rússia e a Ucrânia foi assinado em 1997. É um documento fundamental nas relações russo-ucranianas que visa parceria estratégica entre os países.

    Mais:

    Ucrânia acusa Rússia de tentar 'ocupar' mar de Azov
    Politólogo comenta palavras da Ucrânia sobre possibilidade de 'reduzir Rússia a pó'
    Não à OTAN: presidente finlandês explica por que não considera Rússia uma ameaça
    Tags:
    relações bilaterais, rompimento, tratado de amizade, OSCE, ONU, Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia, Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia, Suprema Rada, Pavel Klimkin, Pyotr Poroshenko, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik