18:13 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Navio Solitaire inicia os trabalhos de instalação do gasoduto Nord Stream 2 no golfo da Finlândia, em 5 de setembro de 2018

    Na Finlândia começa construção do gasoduto Nord Stream 2

    © Foto: Nord Stream 2 / Axel Schmidt
    Europa
    URL curta
    4411

    Na Finlândia começou a construção do gasoduto Nord Stream 2, diz o comunicado da Nord Stream 2 AG.

    "Hoje às 13h25 [do horário da Europa Central] o navio Solitaire iniciou os trabalhos de instalação do gasoduto Nord Stream 2 no golfo da Finlândia", esclareceram na Nord Stream 2 AG.

    Está planejado que os trabalhos sejam realizados vinte e quatro horas por dia e sem dias de paragem.

    "Antes e depois de colocar o gasoduto, um navio de pesquisas efetuará a inspeção do fundo marinho para verificar a posição exata do gasoduto", acrescentaram na Nord Stream 2 AG.

    Todas as medidas da segurança foram ajustadas com a agência de transportes da Finlândia e os serviços fronteiriços. Os trabalhos decorrerão sob controle das autoridades nacionais.

    O projeto Nord Stream 2 contempla a construção de dois gasodutos a partir da Rússia, através do Mar Báltico, até um hub na Alemanha, evitando a Ucrânia. O projeto é uma joint venture entre a gigante energética russa Gazprom, a francesa Engie, a austríaca OMV AG, a holandesa Royal Dutch Shell e as alemãs Uniper e Wintershall.

    O gasoduto passará pelas zonas econômicas da Alemanha, Finlândia, Rússia, Suécia e Dinamarca. Até o momento, apenas a Dinamarca ainda não aprovou a construção. O Nord Stream 2 deverá começar a operar até o final de 2019.

    Mais:

    Embaixador ucraniano admite desentendimento entre Kiev e Berlim referente ao gás russo
    China está ansiosa por comprar campo de gás iraniano e substituir concorrente europeu
    Bolton diz que Kiev deve buscar alternativas ao gás russo
    AfD: 'Nós nos recusamos a apoiar a indústria de gás dos EUA na Alemanha'
    Tags:
    início, gasoduto, construção, Nord Stream 2, Rússia, Finlândia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik