10:26 15 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA Donald Trump durante a cúpula da OTAN em Bruxelas

    Itália contraria EUA e diminui gastos com Defesa

    © Sputnik / Aleksei Vitvitsky
    Europa
    URL curta
    2131

    A Itália anunciou que planeja cortar seus gastos com Defesa a partir de 2019. A medida se opõe os anseios externados pelos Estados Unidos na OTAN, que cobrou dos membros que aumentem seus gastos no setor.

    Donald Trump quer que os gastos dos países da aliança atinja pelo menos 2% de seus respectivos PIB. No entanto, a Itália não se acatou a medida, conforme mostra o anúncio feito pelo ministro das Relações Exteriores do país, Enzo Moavero Milanesi nesta quinta-feira (26).

    "Atualmente a Itália gasta 1,15% [de seu PIB com Defesa]. Desde 2015, tivemos uma tendência de queda, e no próximo ano a texa será ainda mais baixa […]. Não podemos esconder que esta não é a decisão da própria aliança, embora também não corresponda aos cálculos de nosso principal aliado da OTAN [os Estados Unidos]", disse Moavero Milanesi em seu discurso ao Parlamento sobre os resultados da cúpula da OTAN que foi realizada no início de julho.

    Desde que assumiu o cargo em janeiro de 2017, o presidente dos EUA, Donald Trump, pressionou repetidamente outros países-membros da OTAN a cumprirem suas obrigações anuais de gastos em defesa dentro da aliança. Essa postura se repete em outros fóruns internacionais, em que Trump demonstra insatisfação com a divisão dos gastos entre membros, como é o caso da ONU.

    De acordo com estimativas da OTAN divulgadas no início de julho, em 2018 apenas 5 dos 29 membros da OTAN — Estônia, Grécia, Letônia, Reino Unido e Estados Unidos — gastarão 2% de seu PIB em defesa, a meta estabelecida pela aliança.

    Mais:

    Ministro de Relações Exteriores alemão diz que Trump não pode dividir a Europa com tarifas
    Trump foi aconselhado por Henry Kissinger a se aproximar da Rússia para conter China
    'Você vai começar guerra, mas seremos nós a acabá-la', diz comandante iraniano a Trump
    Putin e Trump discutiram crise ucraniana, mas 'sem pontos para concordar'
    Tags:
    Defesa, gastos militares, OTAN, Enzo Moavero Milanesi, Donald Trump, Estônia, Letônia, Reino Unido, Grécia, Estados Unidos, Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik