07:33 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Destroços do Boeing-777 em Donetsk, no leste da Ucrânia

    Líderes europeus dizem que Rússia deve aceitar responsabilidade por derrubada do MH17

    © Sputnik / Andrei Stenin
    Europa
    URL curta
    5010

    Os líderes da União Europeia disseram em um comunicado conjunto divulgado nesta sexta-feira, depois de horas de debates em Bruxelas, que a Rússia deveria aceitar sua responsabilidade pela derrubada do voo MH17 na Ucrânia.

    "O Conselho Europeu reitera o seu total apoio à Resolução 2166 do Conselho de Segurança das Nações Unidas relativa à derrubada do voo MH17. Exorta a Federação da Rússia a aceitar a sua responsabilidade e a cooperar plenamente com todos os esforços para estabelecer a verdade, a justiça e a prestação de contas", diz o comunicado.

    Em julho de 2014, um Boeing 777 da companhia Malaysia Airlines que fazia o voo MH17 de Amsterdã para Kuala Lumpur foi atingido por um míssil quando sobrevoava a região de Donetsk, no leste da Ucrânia, caindo com 298 pessoas a bordo. Não houve sobreviventes. Relatórios da equipe de investigação responsável por esclarecer a tragédia indicaram que a aeronave teria sido derrubada por um armamento russo, um sistema Buk que pertenceria originalmente às Forças Armadas russas.

    A Resolução 2166 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, à qual o Conselho Europeu se referiu em sua declaração, foi adotada por unanimidade em 21 de julho de 2014, destacando a necessidade de "uma investigação internacional completa, minuciosa e independente do incidente, em conformidade com a aviação civil internacional".

    Mais:

    Holanda se recusa a responsabilizar Ucrânia pela queda do avião MH17
    MRE da Rússia: tragédia com MH17 faz parte da propaganda antirrussa
    Moscou: míssil que derrubou MH17 não podia ter partido do ponto indicado pela investigação
    Especialista holandês: tudo aponta que Ucrânia é culpada pela catástrofe do MH17
    Rússia: mísseis mostrados por investigadores do MH17 foram destruídos após 2011
    Tags:
    queda, voo, avião, MH17, ONU, Malaysia Airlines, Conselho Europeu, União Europeia, UE, Boeing, Kuala Lumpur, Amsterdã, Donetsk, Holanda, Malásia, Ucrânia, Europa, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik