22:28 19 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Jornalista russo Arkady Babchenko, reportado ter sido morto em Kiev em 29 de maio, atende um briefing junto com o procurador-geral ucraniano Yuri Lutsenko e o chefe do Serviço de Segurança da Ucrânia, Vasily Gritsak, 30 de maio de 2018

    Chefe do Serviço de Segurança da Ucrânia: jornalista Babchenko está vivo

    © REUTERS / VALENTYN OGIRENKO
    Europa
    URL curta
    13421

    O chefe do Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU), Vasily Gritsak, declarou que o jornalista Arkady Babchenko, cujo assassinato foi informado ontem (29), está vivo.

    O SBU afirmou que tinha recebido informações sobre preparativos em andamento para o assassinato do jornalista e o frustrou. Segundo Gritsak, o assassinato foi encomendado pelos serviços de segurança russos.

    "Há cerca de três horas detivemos em Kiev o organizador deste crime. Agora mesmo continua o processo de investigação com o detido, bem como estão sendo realizadas buscas em sua moradia e lugar de permanência temporária", disse o chefe do SBU.

    Depois da declaração de Gritsak, o próprio Babchenko falou com os jornalistas. Ele afirmou que há um mês foi informado sobre o assassinato que estava sendo preparado contra ele e que lhe propuseram participar da operação. Segundo o jornalista, os preparativos da última demoraram dois meses.

    "Eu, talvez, gostaria de pedir desculpas pelo que vocês todos tiveram que passar […] Queria pedir desculpas especiais à minha mulher pelo inferno que ela teve que passar durante estes dois dias", disse Babchenko.

    Anteriormente foi informado que o jornalista russo foi atingido por vários tiros perto de seu apartamento em Kiev. Depois ele teria morrido a caminho ao hospital.

    A vizinha do jornalista supôs que o assassino usava pistola com silenciador, pois não ouviu disparos.

    A polícia ucraniana afirmou que admite o cenário de o incidente ter tido participação dos serviços especiais russos e publicou um retrato falado do suposto assassino.

    Comentando o incidente com Babchenko, a representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova, classificou o fato de o jornalista estar vivo como "a melhor notícia", sublinhando ao mesmo tempo que a história tem incorporado um óbvio "efeito de propaganda" de Kiev.

    Tags:
    encenação, crime, assassinato, Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU), Arkady Babchenko, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik