21:31 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Polícia e jornalistas perto do edifício onde foi assassinado em 29 de maio o jornalista russo Arkady Babchenko

    Polícia ucraniana: jornalista russo foi morto em Kiev por assassino profissional

    © Sputnik / Stringer
    Europa
    URL curta
    316

    O jornalista russo Arkady Babchenko foi morto em 29 de maio por um assassino profissional, anunciou nesta quarta-feira (30) o chefe da Polícia Nacional da Ucrânia, Sergei Knyazev.

    "O executor é um assassino altamente profissional, mas ele mesmo não podia ter planejado o assassinato", afirmou Knyazev.

    Respondendo a perguntas de jornalistas se o matador era ou não profissional, o chefe da polícia ucraniana notou que "[assassinos] amadores demoram no local do crime", mas acrescentou que no momento não é profissional revelar detalhes da investigação.

    Na terça-feira (29), o jornalista russo Babchenko, que se mudou para a Ucrânia em 2017, foi morto a tiros em seu apartamento em Kiev. A polícia ucraniana deu início à investigação, apontando por enquanto duas razões do assassinato, em particular, seu trabalho de jornalista e posicionamento dele sobre alguns assuntos políticos.

    Altos funcionários ucranianos, por sua vez, acusaram a Rússia de estar envolvida na realização do crime, afirmando que serviços secretos russos teriam eliminando o jornalista.

    O Kremlin comentou as afirmações de Kiev sobre suposta ligação de Moscou ao assassinato, qualificando-as como altamente cínicas.

    "É o cúmulo do cinismo. Em meio a um assassinato tão cruel, [Kiev] recorre ao discurso russófobo ao invés de falar sobre a necessidade de realizar uma investigação minuciosa e imparcial", declarou o porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov.

    ara chanceler russo, as acusações contra Moscou não foram uma surpresa. Ele sublinhou que esta não é a primeira vez que a Rússia é acusada sem quaisquer bases e provas. "Esta moda [de acusar a Rússia] […] é muito triste, mas, como vemos, muitos a seguem", acrescentou.

    O presidente da Duma de Estado russa Vyacheslav Volodin (câmara baixa do parlamento), por sua parte, acredita que acusando Moscou de ter assassinado Babchenko, Kiev revela problemas internos.

    "Tentar culpar a Rússia disso não é só errado e cínico, mas sinaliza que a parte ucraniana não controla o que acontece em seu território ou apenas usa a situação como pretexto para acusar. Nem primeira nem segunda opção é boa, porque se pode suspeitar que por trás disso haja algumas forças na Ucrânia", opinou.

    Arkady Babchenko era escritor, jornalista e correspondente militar russo. Em 2017, ele deixou a Rússia, viveu na República Tcheca e Israel. Desde agosto de 2017, ele estava morando em Kiev e foi âncora de um programa no canal de TV ATR.

    Tags:
    jornalista, assassinato, assassino, Duma de Estado, Vyacheslav Volodin, Sergei Lavrov, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik