16:02 23 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Apoiadores do líder da oposição na Armênia Nikol Pashinyan saem às ruas na capital do país, 2 de maio de 2018

    Manifestantes bloqueiam principais ruas na capital da Armênia (VÍDEOS)

    © Sputnik / Aram Nersesyan
    Europa
    URL curta
    442

    Os apoiadores do líder da oposição na Armênia Nikol Pashinyan, que lhes chamou para saírem às ruas depois de o parlamento ter rejeitado sua candidatura ao cargo de primeiro-ministro, paralisaram principais ruas de Erevan.

    Os manifestantes estão bloqueando as ruas centrais da capital do país, bem como pontes e estradas. Foi também bloqueada a estrada ao aeroporto internacional de Zvartnots.

    Segundo a Sputnik Armênia, pelo menos 20 funcionários do aeroporto aderiram aos manifestantes.

    Os apoiadores de Pashinyan bloquearam entrada de vários ministérios do país.

    O Ministério da Defesa, por sua vez, apelou para assegurar a possibilidade de circulação do material bélico para garantir a segurança no país.

    Pessoas protestando contra a nomeação do ex-presidente Serzh Sargsyan como novo premiê em Erevan, 23 de abril de 2018
    © REUTERS / Vahram Baghdasaryan/Photolure
    Em 1º de maio, o Parlamento da Armênia rejeitou a candidatura a primeiro-ministro do líder da oposição, Nikol Pashinyan, recebendo 45 votos dos 53 necessários. Em 2 de maio, Pashinyan propôs a seus apoiadores greve geral, bloqueio de todas as ruas e estradas, principalmente as que levam ao aeroporto. Em conformidade com a lei armênia, o parlamento deve se reunir em uma semana para realizar uma nova votação, senão ele será dissolvido.

    Em 17 de abril, a oposição anunciou o início da "revolução de veludo". Apesar dos protestos, o parlamento da Armênia no mesmo dia elegeu Serzh Sargsyan chefe do gabinete dos ministros. Antes disso, tinham entrado em vigor emendas constitucionais, segundo as quais o premiê passou a ter poderes mais amplos. Em 23 de abril, Sargsyan se demitiu em meio a protestos. Pashinyan era o único candidato a ocupar a chefia do governo.

    Mais:

    Assédio da delegacia em Erevan continua: radicais recusam depor armas
    Liberados todos os reféns da delegacia de Erevan
    Delegacia em Erevan tomada por grupo armado
    Tags:
    protestos, manifestações, Serzh Sargsyan, Nikol Pashinyan, Armênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik