06:15 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Imagem de um agente do SBU, Serviço de Segurança da Ucrânia (arquivo)

    Acusado de matar jornalista americano é preso na Ucrânia

    © AFP 2017/ KIRILL KUDRYAVTSEV
    Europa
    URL curta
    120

    Um homem acusado de envolvimento na morte do jornalista norte-americano Paul Klebnikov, assassinado em Moscou, na Rússia, em 2004, foi detido pela polícia de Kiev, capital da Ucrânia, segundo informou o Ministério do Interior russo nesta segunda-feira.

    "Magomed Dukuzov, nascido em 1978, havia sido colocado na lista internacional de procurados a pedido das agências de segurança russas. Em 17 de novembro, ele foi detido em Kiev. Ele é acusado de envolvimento em contratos de assassinato no território de Moscou, incluindo a morte do editor-chefe da versão russa da revista Forbes Paul Klebnikov", declarou a porta-voz do ministério, Irina Volk. 

    A detenção do suspeito, natural da região russa da Chechênia, foi informada anteriormente pelo Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU). De acordo com o serviço de inteligência, depois de fugir da Rússia, Dukuzov se juntou a uma organização criminosa especializada em extorquir empresários na Ucrânia. 

    Segundo as autoridades, a morte de Klebnikov teria sido uma reação ao trabalho investigativo do jornalista, que incluía livros sobre o magnata russo Boris Berezovsky, morto no Reino Unido em 2013, e o rebelde checheno Khozh-Akhmed Nukhayev, desaparecido desde 2004. 

    Mais:

    Culpe os russos: Assange 'ensina' o que fazer para ser um jornalista ocidental em 2017
    Jair Bolsonaro faz ataque homofóbico contra jornalista vencedor do Pulitzer
    Em Kiev foi sequestrada uma jornalista de um canal russo
    Tags:
    Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU), Forbes, Boris Berezovsky, Magomed Dukuzov, Irina Volk, Khozh-Akhmed Nukhayev, Paul Klebnikov, Reino Unido, Kiev, Moscou, EUA, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik