21:49 20 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Marinheiro britânico perto do navio de guerra HMS Albion

    'Canibalismo' é um dos maiores problemas da Marinha do Reino Unido

    © AP Photo / Alvaro Barrientos
    Europa
    URL curta
    20336

    A Marinha do Reino Unido é forçada a "devorar" os próprios navios militares e submarinos ou, seja, utilizar os elementos deles para o arranjo e reconstrução de outros navios, informa o Rossiiskaya Gazeta.

    De acordo com o jornal The Telegraph, este processo não é chamado oficialmente de "canibalismo". A razão disso é a falta de financiamento. 

    Segundo a investigação do Gabinete Nacional de Auditoria do Reino Unido (NAO em inglês), a epidemia de "canibalismo" cresceu 49%, em comparação com 2012. 

    De acordo com um dos oficiais aposentados, isso prejudica muito a moral entre os engenheiros navais.

    Os mais afetados de acordo com o relatório, são as fragatas Type 23 e submarinos do tipo Astute Class. No caso das fragatas Type 23, o valor da reutilização é às vezes mais alto do que o custo de uma nova peça. 

    "Isso afeta a prontidão operacional dos nossos navios e também tem um enorme impacto moral, porque as pessoas estão tentando fazer manutenção com esses navios", comunicou o ex-chefe da Marinha do país Alan West.

    Um oficial aposentado da Marinha do Reino Unido sublinhou que o "canibalismo" atingiu proporções "epidémicas". 

    Mais:

    Contra 'ameaça russa', Reino Unido reativa base militar dos tempos da Guerra Fria
    Reino Unido cria divisão especial para combater crimes de ódio na internet
    Tags:
    engenheiros militares, fragatas, marinheiros, navios de guerra, problemas, investigação, relatório, Marinha, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar