12:08 21 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Manifestação de catalães a favor da independência regional em setembro de 2015

    Líderes da Catalunha são detidos por separação

    © AP Photo / Emilio Morenatti
    Europa
    URL curta
    876

    Jordi Sànchez, da Assembleia Nacional Catalã, e Jordi Cuixart, da Omnium Cultural, tiveram prisão decretada, sem direito a fiança, por liderarem mobilizações a favor da independência da Catalunha.

    A decisão foi anunciada nesta segunda-feira pela juíza Carmen Lamela, da Audiência Nacional da Espanha. Os dois foram acusados pela promotoria pelo crime de sedição, por seu envolvimento em um protesto, de 40 mil pessoas, no Ministério da Economia da Catalunha e por seus esforços para a realização do referendo de independência da região, considerado ilegal pelo governo espanhol.

    Segundo a acusação, a atuação da dupla levou à destruição de três veículos, deixou funcionários públicos presos dentro do prédio do ministério durante horas e provocou confrontos violentos entre policiais e manifestantes.

    Mais:

    Espanha se prepara para assumir a Catalunha – se não receber a 'resposta certa'
    Madri pede para Catalunha explicação quanto à declaração de independência
    Tags:
    Jordi Sànchez, Jordi Cuixart, Carmen Lamela, Espanha, Catalunha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik