12:38 02 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    15836
    Nos siga no

    Na Ucrânia foi criado um novo e polémico jogo de mesa sobre a guerra de independência do país, informou a mídia da Ucrânia.

    O Instituto Ucraniano de Memória Nacional editou um jogo de mesa intitulado "Sete anos de luta. Ucrânia: a revolução nacional de 1917-1921". No jogo, entre as cidades consideradas ucranianas se encontram as polonesas Przemysl, Chelm, Sanok, Siedlce e Zegiestow.

    A essência do jogo é o movimento de fichas ao longo da suposta fronteira étnica da Ucrânia. Vence quem completar a partida com sua própria ficha mais rapidamente. A Sputnik Polônia perguntou ao professor de História polonês Czeslaw Partacz sobre as razões do aparecimento deste jogo.

    "É um desejo dos nacionalistas ucranianos de ficar com territórios poloneses. Consideram que uma terra onde haja pelo menos cinco ou seis ucranianos deve pertencer à Ucrânia. Segundo essa lógica, os poloneses também podem dizer que na cidade de Dnepropetrovsk vivem 368 de seus compatriotas e, por isso, ela pertence à Polônia", afirmou ele.

    Quanto às ações nacionalistas das autoridades atuais da Ucrânia, Partacz comentou que "essa loucura nacionalista é semelhante a uma enfermidade mental séria e incurável", sublinhando que os ucranianos "não podem controlar nem sequer as terras que já têm".

    Segundo o especialista, essas ações da Ucrânia provocam o ódio e revelam o desejo de se apoderar de territórios do país vizinho.

    Entretanto, o Instituto Ucraniano de Memória Nacional afirma promover esse jogo com o fim de "despertar a identidade nacional e melhorar o sentimento de orgulho em seu país entre a geração mais jovem". 

    Mais:

    Donetsk acusa Kiev de preparar atos de sabotagem para agravar situação na região
    Tags:
    disputa territorial, Ucrânia, Polônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar