08:05 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Polícia contém manifestantes durante greve contra reforma trabalhista, Paris, 10 de outubro de 2017

    Polícia francesa detém pessoas durante protestos contra reforma econômica de Macron

    © AFP 2017/ CHRISTOPHE ARCHAMBAULT
    Europa
    URL curta
    203

    Polícia francesa começou a deter protestantes que saíram às ruas de Paris para reclamar sobre a nova reforma econômica do presidente francês, Emmanuel Macron.

    As detenções começaram assim que organizações sindicais saíram às ruas pela primeira vez em uma década, informa a Sputnik França.

    A manifestação começou como uma marcha de paz. Posteriormente um grupo de manifestantes começou a jogar projéteis na polícia e destruir propriedade. A polícia respondeu com gás lacrimogênio e cassetetes para conter os manifestantes. Detenção de manifestantes foi iniciada.

    Vários vídeos já foram publicados nas redes sociais mostrando jovens encapuzados e vestidos de preto.

    Cerca de 45.000 trabalhadores se juntaram às manifestações em Paris na terça-feira (10), o que é considerado uma das maiores greves da última década com protestos organizados pela classe trabalhista francesa por todo o país.

    De acordo com a AP, um policial francês, que preferiu manter anonimato, disse que três pessoas foram presas antes da demonstração por porte de armas.

    A França está afogada em protestos devido à reforma trabalhista, justamente porque os sindicalistas franceses consideram que a mudança tirará os direitos dos trabalhadores visto que a reforma prevê facilidades para as empresas, como, por exemplo, para despedir seus funcionários.

    Mais:

    Alemanha, Reino Unido e França apelam aos EUA para que não saiam do acordo nuclear
    Animada com Macron, França terá sua própria edição da revista Forbes
    Presidente da França reforça importância da Rússia no conflito sírio
    Tags:
    protesto, polícia, reforma, Emmanuel Macron, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik