23:29 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Praça de São Marcos, em Veneza, Itália,

    Prefeito de Veneza promete mandar para os braços de Alá quem gritar 'Allahu akbar' na rua

    © East News/ Manuel Silvestri/Polaris
    Europa
    URL curta
    62222

    O prefeito de Veneza, Luigi Brugnaro, provocou polêmica nesta semana ao explicar como as forças locais irão lidar com qualquer terrorista em potencial que aparecer na cidade italiana, prometendo mandar para os braços de Alá todos aqueles que forem considerados suspeitos pelas forças locais.

    "Se alguém correr na praça de São Marcos e gritar 'Allahu Akbar', em quatro passos, nós abatemos", afirmou o político ao participar de um grande evento católico em Rimini, na região da Emília-Romanha, na última terça-feira. "Ao contrário de Barcelona, onde eles não providenciaram proteção, nós mantemos nossa guarda", acrescentou, se referindo ao recente atropelamento em massa realizado por um jovem extremista na Espanha

    Relembrando o caso de supostos jihadistas do Kosovo que foram detidos na Itália em março, por suspeitas de planejarem um ataque terrorista em Veneza, Brugnaro disse: 

    "Em Veneza, nós prendemos quatro terroristas que queriam explodir a Ponte Rialto, alegando que eles queriam encontrar Alá. Nós vamos mandá-los para Alá antes que eles possam fazer algum mal."

    As declarações do prefeito foram feitas em meio a um desejo de parte dos europeus para que as autoridades do continente endureçam o combate aos suspeitos de ligação com grupos islâmicos extremistas, mesmo que para isso tenham que alterar protocolos considerados por eles muito politicamente corretos. 

    Apesar do discurso de Luigi Brugnaro sobre o "Allahu akbar", que associa a frase à iminência de um ato terrorista, essa expressão, que significa "Alá é o maior", é utilizada por seguidores do islamismo em diversas situações do seu cotidiano, inclusive nas cinco orações obrigatórias diárias que eles fazem. 

    Como se já não houvesse polêmica suficiente, o prefeito de Florença, Dario Nardella, decidiu brincar com as ameaças feitas por seu colega. Testando a paciência de Brugnaro, ele gritou as palavras proibidas. 

    Já que não estava na praça de São Marcos, Nardella sobreviveu.

    De acordo com o Pew Research Center, a Itália possui uma das maiores populações muçulmanas da Europa, tendo ocupado, nos últimos anos, o quarto lugar no ranking em números absolutos, atrás de Alemanha, França e Reino Unido. 

    Mais:

    Muçulmanos no Brasil: 'É preciso dizer não ao ódio'
    O parlamento alemão concorda com a proibição parcial dos véus muçulmanos no trabalho
    Empresário norueguês vende garrafas de água de R$ 310 para muçulmanos
    Candidata ao parlamento britânico chama o Islã de 'tumor canceroso'
    Papa: não é justo associar Islã ao terrorismo
    Tags:
    Allahu Akbar, islamismo, muçulmanos, islã, religião, Deus, Alá, terroristas, terrorismo, Praça de São Marcos, Ponte Rialto, Dario Nardella, Luigi Brugnaro, Europa, Espanha, Barcelona, Emília-Romanha, Rimini, Florença, Veneza, Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik