23:22 15 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente francês, Emmanuel Macron

    Presidente Macron revela sua atitude perante Rússia e a questão de armas químicas na Síria

    © REUTERS / Gonzalo Fuentes
    Europa
    URL curta
    16194

    O presidente da França, Emmanuel Macron, disse à edição Journal du Dimanche que, depois das negociações, a cooperação entre Paris e Moscou sobre a crise síria mudou drasticamente.

    "Quero constatar que desde o encontro em Versalhes, nossos países estão avançando nessa questão. A cooperação entre nossas forças na região sobre essas questões mudou completamente", disse Macron.

    O líder francês também sublinhou a existência de duas "linhas vermelhas" no dossiê sírio. Assim, ele disse que ele será "inflexível na questão do uso das armas químicas". Se essas armas forem usadas, ele diz que vai "reagir" e que ele já fez tudo "para que a França responda antes de o anunciar".

    No que se refere à segunda "linha vermelha", Macron disse que é preciso fazer tudo para dar acesso aos comboios humanitários para salvar os civis nas zonas de combates.

    Ele acrescentou que o afastamento do presidente Bashar Assad não é uma condição necessária, porque a coisa mais importante é uma verdadeira reconciliação na Síria, a paz na região e a luta contra o terrorismo.

    Mais:

    Macron revela que tentou convencer Trump a voltar ao Acordo de Paris
    De rivais a 'camaradas': Trump e Macron estão às boas após visita do republicano a Paris
    Macron diz que problema da África é '7 a 8 crianças por mulher' e revolta a web (VÍDEO)
    Tags:
    reconciliação, armas químicas, negociações, Emmanuel Macron, Bashar Assad, Síria, França, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik