00:26 25 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Ana Brnabic é a primeira mulher a assumir o posto de primeira-ministra na história da Sérvia

    Sérvia terá pela primeira vez uma mulher como primeira-ministra do país

    © AFP 2018 / Oliver Bunic
    Europa
    URL curta
    650

    O presidente sérvio Aleksandar Vucic anunciou nesta quinta-feira que o país terá Ana Brnabic como a sua nova primeira-ministra. O anúncio é histórico, uma vez que nunca antes uma mulher ocupou o cargo no país europeu.

    O aspecto progressista vai além: Ana Brnabic é abertamente gay, algo que poderia pesar contra si em uma coalizão conservadora – o que não é o caso na Sérvia.

    “Acredito que Ana Brnabic tem todas as qualidades e conhecimentos pessoais. Estou confiante de que ela vai trabalhar duro, que ela mostrará respeito aos partidos políticos e que ela irá trabalhar para o benefício da Sérvia com outros ministros”, disse Vucic aos jornalistas.

    Vucic venceu a eleição presidencial em abril e ocupava justamente o cargo que Brnabic assumirá – o Parlamento de 250 membros ainda votará a nomeação na próxima semana, e como Vucic possui uma ampla maioria, a votação é apenas uma formalidade.

    Mas nem todos gostaram da nomeação, sobretudo os conservadores. Líder do partido Sérvia Unificada, Dragan Markovic Palma declarou que o aliado deveria indicar para o cargo alguém que “fosse um homem de família que saiba o que crianças são”.

    Sem filiação com nenhum partido, Brnabic já participou do governo atuou na reforma do estado no país, uma das condições para integrar a União Europeia e acertar um empréstimo junto ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

    Brnabic deve ter como uma das missões estreitar laços com Kosovo e reformar o Judiciário, garantindo direitos às minorias, incluindo a comunidade LGBT. Com um viés pró-Ocidente, ela terá ainda de lidar com a delicada relação entre os velhos aliados – Rússia, China e as nações ocidentais.

    Contudo, analistas já sugerem que Brnabic possa ser apenas uma “peça figurativa” no cenário político que vê Vucic bastante fortalecido. Ele seguiria dando as cartas não só na presidência da Sérvia, mas também no seu velho posto.

    Mais:

    Sérvia vai processar a OTAN pelos bombardeios à antiga Iugoslávia em 1999
    Opinião: União Europeia aos poucos convence Sérvia a reconhecer independência do Kosovo
    Rússia, Bielorrússia e Sérvia iniciam manobras perto da fronteira da OTAN
    Tags:
    política, FMI, União Europeia, OTAN, Dragan Markovic Palma, Alexander Vucic, Ana Brnabic, Kosovo, Sérvia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik