01:14 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Bandeira do Reino Unido perto do parlamento britânico, em Londres, em abril de 2017

    Reino Unido surpreendendo: 'nós não esperávamos essas eleições'

    © REUTERS / Stefan Wermuth
    Europa
    URL curta
    0 0 0
    Nos siga no

    Na quinta-feira (8) foram abertas as zonas eleitorais no Reino Unido, a votação durará até a noite e os resultados das eleições parlamentares britânicas serão revelados na sexta-feira (9).

    As eleições parlamentares, que deveriam ser realizadas apenas em 2020, foram reprogramadas para junho de 2017. A premiê britânica, Theresa May, quem lançou essas eleições inesperadas, explica sua decisão de antecipação das eleições para que não sejam confundidas as datas das eleições com o processo de saída do país da União Europeia, conhecido como Brexit.

    A questão principal destas eleições é se o Partido Conservador conseguirá consolidar o seu posto no parlamento, ou, pelo menos manter maioria absoluta (326 assentos) que lhe permite formar o gabinete de ministros de modo unipessoal.

    De acordo com os resultados das eleições, será definida a composição do gabinete de ministros e será formada a Câmara dos Comuns. Atualmente, as enquetes mostram que o Partido Conservador lidera entre os eleitores, mas apenas de 4% a 9% dos votos.

    O correspondente da Sputnik, presente em uma das zonas eleitorais, falou com eleitores.

    "Para mim, foi muito inesperada a declaração da premiê sobre as eleições antecipadas. Não as esperávamos, mas chegamos para apoiar o governo [composto por membros do Partido Conservador], pois consideramos que o Governo de Cameron [ex-premiê] fez tudo para que a economia do nosso país melhorasse. Eu e meu marido discutimos quanto às caraterísticas pessoais dos candidatos, mas estamos de acordo que o Partido Trabalhista levará todos à catástrofe", disse um casal de idosos, entrevistado pelo correspondente da Sputnik.

    Outro entrevistado, o farmaceuta Mark, afirmou que, mesmo tendo sempre votado nos Trabalhistas, hoje decidiu votar nos Liberal Democratas, tal mudança de preferência é explicada pela falta de vontade de apoiar Partido Trabalhista na composição atual.

    Muitos entrevistados pelo correspondente da Sputnik chegaram às urnas para apoiar o Partido Conservador ou o Liberal Democratas, poucos querem votar no Partido Trabalhista.

    Como é esperado, os parlamentares eleitos farão juramento em 13 de junho e começarão a trabalhar em 19 de junho depois de ser realizada a cerimônia oficial com participação da Rainha.

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar