17:43 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Bisão na floresta de Bialowieza, leste da Polônia (arquivo)

    UE pode processar Polônia por desmatamento de floresta primitiva

    © AP Photo/ Rafal Kowalczyk
    Europa
    URL curta
    532461

    A União Europeia pediu à Polônia nesta quinta-feira para interromper imediatamente a exploração de uma das últimas florestas primitivas da Europa, ameaçando levar o país para o Tribunal de Justiça do bloco (TJUE).

    A Comissão Europeia, braço executivo da UE, disse que esse é um aviso final que está sendo dado a Varsóvia para a suspensão da derrubada de árvores na floresta. Segundo as autoridades do continente, citadas pela Associated Press, a Polônia tem um mês para responder, dado o risco de danos ambientais irreparáveis. 

    Bialowieza é considerada a última relíquia de uma antiga floresta que um dia se estendeu por grande parte das terras baixas da Europa, e que ainda abriga populações de bisões, cegonhas e outros animais. Parte da floresta está localizada hoje em território bielorrusso, sendo que a parte polonesa é protegida pelo status de patrimônio da UNESCO e de integrante da rede Natura 2000, que tem o objetivo de preservar habitats e espécies selvagens raras ou vulneráveis da União Europeia. 

    Apesar dos compromissos de conservação assumidos, o governo polonês decidiu, no ano passado, aumentar em três vezes a exploração de recursos na floresta, provocando a derrubada de milhares de árvores antigas. 

    Mais:

    Desmatamento revela misteriosas estruturas de 2.000 anos na Amazônia (FOTOS)
    Brasil lança novas ações de fiscalização para monitorar o desmatamento
    Greenpeace apresenta no Congresso Nacional projeto de lei para Desmatamento Zero no Brasil
    Noruega paga US$1 bilhão ao Brasil para desacelerar desmatamento da Amazônia
    Produção de cocaína gera desmatamento e poluição na Colômbia
    Tags:
    meio ambiente, desmatamento, floresta, Natura 2000, Associated Press, Comissão Europeia, União Europeia, UNESCO, Varsóvia, Bialowieza, Europa, Bielorrússia, Polônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik