16:46 21 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Emmanuel Macron, vencedor do primeiro turno da eleição pela presidência da França

    Itália espera que Macron salve o futuro da Europa

    © AFP 2017/ Jean-Sebastien Evrard
    Europa
    URL curta
    13773010

    O primeiro-ministro da Itália, Paolo Gentiloni, e o candidato à presidência da França Emmanuel Macron concordaram nesta segunda-feira, durante uma conversa telefônica, em trabalhar em conjunto para garantir a prosperidade da Europa, segundo afirmou o serviço de imprensa do governo italiano.

    Macron, do movimento centrista En Marche!, foi o vencedor do primeiro turno da eleição presidencial francesa, realizado no último domingo, com 24% dos votos. Logo atrás dele, Marine Le Pen, da Frente Nacional, direita, ficou com 21%, diferença de, aproximadamente, 1 milhão de votos. 

    Os dois candidatos irão disputar o segundo turno no próximo dia 7, com plataformas bem distintas no que diz respeito ao continente europeu. Enquanto Macron é considerado o maior defensor do projeto da União Europeia entre todos aqueles que disputaram o primeiro turno, Le Pen defende a preservação da independência e da identidade francesas em detrimento do bloco, chegando a afirmar que, se eleita, realizaria um referendo sobre a permanência do seu país na UE. 

    "Macron acusou a França de crimes contra a humanidade, e ele disse até que não tinha cultura francesa", afirmou a nacionalista Marine Le Pen, que, nesta segunda-feira, deixou a presidência do seu partido.

    No telefonema de hoje, de acordo com a ANSA, o líder italiano deixou clara sua satisfação pela vitória do candidato do En Marche!, dizendo que o resultado do primeiro turno na França traz grande esperança. A manifestação de Gentiloni teve respaldo, na verdade, de quase toda a comunidade europeia. Sem se preocupar com qualquer resquício de neutralidade, diversas autoridades do bloco se posicionaram do lado de Macron, visto como uma espécie de salvador do futuro da União Europeia. 

    "Ver as bandeiras da França e da UE saudando o resultado de Emmanuel Macron é a esperança e o futuro da nossa geração", declarou Federica Mogherini, Alta Representante da UE para Política Externa e Segurança.

    Para muitos analistas, a vitória de Marine Le Pen seguida de um referendo a favor da saída da França da UE poderia, num futuro não muito distante, colocar de fato em risco a existência da organização, já enfraquecida pelo Brexit, a saída do Reino Unido, outro membro de extrema importância para o bloco.

    Mais:

    'Mão do Kremlin': Moscou é acusada de intervir nas eleições na França
    Le Pen diz que defenderá a França contra globalização
    Fillon admite derrota e declara apoio a Macron no 2º turno das eleições na França
    Le Pen e Macron são os mais votados e disputarão o 2º turno na França, aponta boca de urna
    Tags:
    eleições, Frente Nacional, En Marche, União Europeia, UE, Ansa, Federica Mogherini, Marine Le Pen, Emmanuel Macron, Europa, Itália, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik