05:24 18 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Manifestantes com cartazes dizendo não à guerra, não à OTAN

    França deve reconquistar sua soberania tomada pela OTAN, opina Le Pen

    © AFP 2017/ Savo Prelevic
    Europa
    URL curta
    742741

    França deve reavaliar seu papel na OTAN e considerar uma possibilidade de cooperação na área de defesa com países que partilham posição de Paris quanto ao fortalecimento da segurança na Europa, declarou David Rachline, diretor da companha presidencial Frente Nacional de Marine Le Pen.

    "Queremos que França consiga de volta sua soberania completa na área de defesa e garanta a proteção dos seus próprios interesses, ao invés dos interesses dos EUA no âmbito da OTAN", declarou Rachline, destacando que as Forças Armadas da França devem ser usadas somente para atender às necessidades do país.

    O diretor da campanha presidencial de Marine Le Pen também apontou que isso "não exclui cooperação bilateral com outros países, primeiramente os europeus, quando a paz na Europa estiver em jogo e se os interesses coincidirem".

    Segundo opina David Rachline, Le Pen contesta a conveniência de uma participação ativa de Paris nas atividades de defesa da OTAN.

    "Historicamente, a OTAN foi criada para proteger [seus países membros] da URSS. Com a queda da União Soviética, a OTAN foi transformada. Assim, duvidamos que seja necessário para a França participar desta organização que hoje serve aos interesses dos EUA na Europa", declarou o representante da direita.

    Além disso, ele sublinhou que "a esperança do fim da intervenção norte-americana parece ter enfraquecida após a vitória de Trump. É muito lamentável e perigoso para paz e estabilidade no mundo, nós também esperamos que as considerações da política interna dos EUA não provoquem tensões mundiais".De acordo com o programa de Le Pen, a candidata à presidência francesa planeja remover o país do comando militar da OTAN, restaurar fronteiras nacionais e sair da zona de Shengen.

    O primeiro turno das eleições presidenciais será realizado neste domingo (23). Já o segundo, no dia 7 de maio.

    Mais:

    Macron acusa Le Pen de 'promover guerra econômica' na França
    Sputnik revela segredos inesperados da corrida presidencial na França
    EUA, França e Reino Unido concordam em fortalecer cooperação naval
    Le Pen: 'Se eu for eleita e a França não sair da zona do euro, renuncio imediatamente'
    Tags:
    independência, soberania, programa, companhia, eleições presidenciais, candidata, aliança militar, eleições na França, Frente Nacional, UE, OTAN, Donald Trump, Marine Le Pen, União Soviética, Europa, EUA, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik