09:26 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Soldados em Zagan

    Soldados americanos chegam à Polônia e Rússia classifica ação como ameaça

    © REUTERS / Anna Krasko
    Europa
    URL curta
    28117

    A presença de tropas no aliado da Otan era uma promessa do presidente Barack Obama, atendendo a pedidos polacos que datam de 1989.

    Depois de exercícios militares feitos ao leste dos aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), veículos e soldados do exército dos Estados Unidos começaram hoje a chegar à cidade de Zagan, na Polônia, onde vão ficar baseados.

    A entrada de tropas americanas em território polonês foi o primeiro desdobramento na região feito por um aliado da Otan. A medida cumpre um antigo desejo polaco, que desde a queda do comunismo em 1989 tenta atrair tropas norte-americanas para seu território objetivando se proteger do poder militar russo. A chegada das tropas era uma promessa do presidente americano, Barack Obama desde a reintegração russa com a Crimeia.

    "Esta é a realização de um sonho. E isso não é uma presença simbólica, tem capacidade real", disse Michal Baranowski, diretor do instituto de pesquisa German Marshall Fund, em Varsóvia.

    Rússia

    A chegada, porém, não foi bem recebida em Moscou. O porta-voz do governo russo, Dmitry Peskov disse que o movimento militar foi entendido pelo país como uma ameaça.

    "Especialmente porque se trata de um (agente) terceiro reforçando a sua presença militar perto de nossas fronteiras. Nem sequer é um Estado europeu", disse Peskov em uma entrevista coletiva por telefone.

    A presença das tropas, porém, pode mudar drasticamente a partir do dia 20 de janeiro. Isso porque, além de próximo do presidente russo, Vladimir Putin, o presidente-eleito dos EUA, Donald Trump tem uma posição contrária à Otan.

    Mais:

    Rússia promete responder ao envio de batalhões da OTAN para Polônia e Países Bálticos
    General dos EUA detalha instalação das forças da OTAN na Polônia
    Tags:
    German Marshall Fund, Organização do Tratado do Atlântico Norte, Vladimir Putin, Dmitry Peskov, Donald Trump, Barack Obama, Rússia, Estados Unidos, Varsóvia, Polônia, Zagan
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik