13:58 18 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Posto de controle Rava-Ruska na fronteira entre a Ucrânia e Polônia

    'Há forças ucranianas que querem impregnar a Polônia com sangue em Donbass'

    © Sputnik / Stringer
    Europa
    URL curta
    215

    Recentemente, o presidente ucraniano Pyotr Poroshenko visitou a Polônia e, durante sua estadia, o ministro da Defesa polonês Antoni Macierewicz e o seu homólogo ucraniano Stepan Poltorak assinaram o Acordo de Cooperação na Área da Defesa.

    Na opinião do analista polonês Mariusz Olszewski, se trata principalmente de uma tecnologia ucraniana que a Polônia quer obter.

    "A Ucrânia, como antigo parceiro do exército russo, cumpria muito bem os seus contratos que vigoravam até ao conflito em Donbass. Por isso, algumas soluções técnicas que possuem os engenheiros ucranianos, e sobre as quais os militares poloneses podem apenas sonhar, na minha opinião podem ser o objeto deste acordo", disse à Sputnik Polônia.

    Há informações que os militares poloneses participam do treinamento de soldados ucranianos. Eles foram vistos na região de Donbass.

    Olszewski destacou que no contexto da tragédia de Volínia de 1943, quando o exército rebelde ucraniano eliminou a população polaca no território da região de Volínia, esta questão deve ser resolvida porque um Estado não pode ter como base tais crimes como o genocídio.

    Quanto à presença polonesa na Ucrânia, o analista se mostrou preocupado em relação ao fato de que uniformes poloneses podem ser usados por mercenários em Donbass.

    "Quero lembrar que na Ucrânia há um grupo de pessoas que querem que a Polônia seja envolvida neste conflito para que fique impregnada com o sangue de Donbass. Quero lembrar que agora na Polônia, segundo os dados oficiais, há um milhão de ucranianos, mas segundo dados não oficiais, na opinião de alguns analistas econômicos este número pode alcançar 3 milhões", disse.

    Ele opinou que entre eles há pessoas com ideologia de extrema direita que podem usar uniformes militares poloneses.

    Olszewski afirmou que os poloneses precisam de uma política externa própria. A Polônia não pode ficar de joelhos porque são um povo muito orgulhoso que lutou por muito tempo pela sua independência e soberania e que não quer ser escravo de ninguém.

    Mais:

    Poroshenko: Ucrânia quer 'enterrar definitivamente' a URSS
    Saakashvili promete converter Ucrânia em superpotência
    Ucrânia termina lançamentos de mísseis e treinos da aviação
    Ucrânia acusa ator russo de 'criação de grupo terrorista'
    Tags:
    conflito, treinamento, cooperação, Donbass, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik