03:49 24 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Região espanhola de Guadalajara, foto de arquivo de 2005

    Polícia investiga assassinato de família brasileira perto de Madri

    © AFP 2017/ PEDRO ARMESTRE
    Europa
    URL curta
    Lucas Rohan
    0 90611

    Um caso macabro está desafiando as autoridades policiais espanholas desde a madrugada do último domingo (18). A partir de denúncia anônima de um vizinho, a polícia encontrou os corpos de quatro membros da mesma família em avançado estado de decomposição em um chalé na localidade de Pioz, em Guadalajara, a 60 km de Madri.

    Os documentos achados no local indicam que a família era brasileira. Os corpos dos pais, um homem e uma mulher de aproximadamente 40 anos, e das duas crianças, de 1 e 4 anos, estavam em sacos de lixo dentro da casa. Os cadáveres dos adultos foram esquartejados.

    O crime foi descoberto quando um vizinho sentiu o mau cheiro vindo da casa alugada e chamou a Guarda Civil. Ao chegar ao local, os policiais não encontraram sinais de arrombamento do imóvel ou violência. O chalé estava com a mobília básica, o que indica que as vítimas moravam ali há pouco tempo, fato confirmado pelos vizinhos à imprensa espanhola e aos investigadores. A residência fica na rua Los Sauces, na urbanização La Arboleda, na qual há cerca de 600 unidades habitacionais de classe média.

    Procurada pela Sputnik Brasil, a Guarda Civil espanhola informou que não poderia dar detalhes porque o juizado responsável declarou a investigação sob segredo. No entanto, as fontes policiais confirmaram as informações sobre o crime e afirmam que "de momento não descartamos nenhuma hipótese". Os corpos estão passando por autópsia e a polícia aguarda o resultado dos exames de DNA que vão confirmar se as vítimas são os quatro membros da família brasileira. 

    Os moradores da pequena localidade de pouco mais de 3 mil habitantes estão chocados com a brutalidade do crime. Os corpos só foram localizados provavelmente após um mês do assassinato, conclusão possível a partir dos relatos dos vizinhos e do avançado estado de decomposição. A família tinha se mudado para lá há pouco tempo. Os documentos confirmam que em 21 de julho eles realizaram o cadastro na administração local para obter comprovação de residência. Desde então foram vistos poucas vezes na rua. 

    Segundo avançou a imprensa espanhola a partir de fontes confidenciais, já se sabe que o casal não tinha antecedentes criminais. Mesmo assim, uma das hipóteses da investigação é a possibilidade de um ajuste de contas talvez por fatos relacionados ao tráfico de drogas. 

    A cena do crime sugere que a família estava fugindo ou se escondia de alguém. Indícios como a maneira como os assassinatos forma cometidos, a frieza ao matar duas crianças e limpeza da cena do crime, intuem que os assassinos eram sicários profissionais.

    "Entramos em contato com as autoridades, o adido policial da Embaixada do Brasil está em contato com eles, mas a instrução da polícia espanhola é que o assunto está sob investigação pericial urgente e nos pediram para aguardar", disse à Sputnik Brasil por telefone o Cônsul Geral do Brasil em Madri, Paulo Alberto da Silveira Soares.

    Ele explicou que, em casos como esse, é provável que a polícia espanhola vá solicitar apoio da polícia brasileira assim os exames de DNA confirmarem a identidade e nacionalidade das vítimas. 

    Mais:

    Ex-membro de 'esquadrão de morte': presidente das Filipinas matou oficial de justiça
    Mãe mata quatro filhos com machado e gera debate sobre desigualdade na China
    Tags:
    assassinato, investigação, Espanha, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik