02:32 19 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro italiano Matteo Renzi

    Político italiano: Renzi é camareiro da UE e dos EUA na Itália

    © AFP 2019 / Yoshikazu TSUNO
    Europa
    URL curta
    671

    A Sputnik Itália entrevistou o vice-presidente do Senado italiano, que falou sobre o governo de Matteo Renzi, suas falhas na política externa e na resolução dos problemas globais que a Itália enfrenta como parte do mundo ocidental.

    Quando os interesses do povo italiano não coincidem com os dos EUA, as escolhas do governo de Renzi são ridiculamente estranhas. Num tempo em que o terrorismo islâmico ameaça todo o planeta, é necessária uma coalizão da UE com a Rússia e os Estados Unidos, mas o governo Renzi não tem uma posição própria em política externa.

    O Vice-Presidente do Senado italiano Maurizio Gasparri sublinhou à Sputnik Itália que o país deve retomar o diálogo com a Rússia, isso é importante tanto para a economia como para a independência de Itália.

    "Os países da UE estão mostrando cegueira, eles estão agindo contra seus interesses: a Itália puniu os setores que sempre tiveram acesso ao mercado russo – têxteis, moda, produtos agrícolas. Em relação à situação na Ucrânia é necessário construir o diálogo em vez de tentar mudar a política da Rússia com sanções."

    Veneza, Itália, Praça de São Marcos
    © East News / Manuel Silvestri/Polaris
    O político italiano salientou que o governo de Renzi demonstra subordinação nas relações com a União Europeia, a Alemanha e os Estados Unidos. A Itália deve romper essa frente, abandonar as sanções. Ele também disse que a Crimeia era mais parte da Rússia do que o Texas tem sido parte da América.

    O vice-presidente do Senado italiano propôs a sua própria abordagem da resolução dos problemas na política italiana: o país, disse ele, deve trazer mudanças às políticas da UE e do Ocidente em geral. É necessário retomar o diálogo com a Rússia, porque ela é o Oriente, e a luta firme de Putin contra o terrorismo se torna em um garante da liberdade, enquanto Obama fez o Ocidente ceder ao terrorismo islâmico.

    Mais:

    Itália intensifica medidas de segurança contra o terrorismo
    Itália usa experiência de luta contra máfia na luta contra o terrorismo
    Situação financeira da Itália ameaça 'destruir zona do euro'
    Tags:
    terrorismo islâmico, União Europeia, Matteo Renzi, EUA, Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar