12:08 06 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Esportes
    URL curta
    Coronavírus se espalha pelo mundo (498)
    6160
    Nos siga no

    O brasileiro Ari, atacante do time Krasnodar, explicou ao jornal de esportes russo Sport-Express o caso com a entrevista à rádio Jovem Pan Online, onde falou sobre a situação com o coronavírus na Rússia.

    Segundo o jogador de futebol, a mídia brasileira o entendeu mal, afirmando que não disse que o número real de infectados no país pode ser maior.

    "Eu disse que, há tão poucos infectados no país, que me surpreende as grandes precauções que foram tomadas. Vejo como os russos se cuidam, para que não haja propagação do vírus. E o que foi escrito em meu nome, peço que não tomem isso como verdade - isso aconteceu por causa de um mal-entendido durante uma entrevista por telefone", disse Ari.

    Anteriormente, a rádio brasileira afirmou que o cearense de 34 anos havia dito que as autoridades russas poderiam estar "amenizando a situação" em relação aos casos de infectados pelo coronavírus.

    "Acredito que as autoridades estejam amenizando a situação. Porque comparado a outros países, o número de casos é bem baixo. Então acredito que eles não estejam divulgando a quantidade correta de pessoas infectadas pelo coronavírus."

    Ari desmentiu a declaração, supondo mal-entendido por parte dos entrevistadores brasileiros.

    Na Rússia, de acordo com os últimos dados, há 199 infectados, em que nove já foram curados. No país até 1º de maio, a entrada de estrangeiros e apátridas é limitada, operando o regime de prontidão elevada.

    Tema:
    Coronavírus se espalha pelo mundo (498)

    Mais:

    Eurocopa é adiada para 2021 devido ao surto de coronavírus, segundo Associação Norueguesa de Futebol
    Eventos esportivos devem ser suspensos em países que apresentam casos de COVID-19, diz especialista
    Pandemia do coronavírus faz Rússia restringir entrada de estrangeiros
    Tags:
    Jovem Pan, brasileiro, Rússia, novo coronavírus, atacante, futebol, Krasnodar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar