18:26 11 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Troféu da Copa Libertadores da América.

    Conmebol muda local da final da Libertadores devido a protestos no Chile

    © Folhapress / Ana Marcos/Pressinphoto/DiaEsportivo/Folhapress
    Esportes
    URL curta
    2130
    Nos siga no

    Nesta terça-feira (5), a Conmebol anunciou a decisão de mudar o local da final da Copa Libertadores da América devido a preocupações com segurança, uma vez que a capital do Chile, Santiago, continua passando por protestos de massa.

    A autoridade máxima do futebol sul-americano decidiu que a final do principal campeonato do esporte na região será disputada em Lima, a capital peruana. A data da final do torneio foi mantida no dia 23 de novembro. A final será disputada entre a equipe brasileira Flamengo e a argentina River Plate.

    A Conmebol se manifestou a respeito em sua conta oficial no Twitter:

    A final única da CONMEBOL Libertadores será e em Lima.

    Segundo o comunicado, a decisão foi consenso entre os presidentes de ambos os clubes finalistas, além das associações de futebol de Brasil, Argentina e Chile.

    "Nós entendemos que a opção mais viável para todos, e com as garantias do governo peruano, é que [a final da Libertadores] seja em Lima", disse o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, conforme citado pela agência Reuters.

    Protestos no Chile e cancelamentos de eventos

    Na quarta-feira (30), o presidente do Chile, Sebastián Piñera, já havia anunciado o cancelamento dos encontros da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC, na sigla em inglês) e Conferência do Clima da ONU (COP25). O cancelamento dos eventos previstos para novembro e dezembro, respectivamente, também foi motivado pelos protestos.

    Há cerca de 20 dias o Chile vive uma onda de protestos de massa contra o governo. Os protestos foram disparados inicialmente pelo aumento da tarifa do metrô na capital Santiago, mas continuaram mesmo após a suspensão da medida.

    A maior manifestação até agora foi registrada no dia 25 de outubro, quando cerca de 1,2 milhão de pessoas se reuniram na capital.

    Mais:

    Após tentativa de invasão, PM usa gás lacrimogêneo contra torcedores no Maracanã (VÍDEO)
    Após protestos, popularidade do presidente do Chile despenca para mínimo histórico
    Presidente do Chile diz que 'escutou mensagem' após protesto com 1 milhão de pessoas
    Novo ministro das Finanças do Chile prevê final de ano 'muito ruim'
    Para lidar com protestos, Piñera cancela encontros da APEC e COP25 no Chile
    Tags:
    Sebastián Piñera, CONMEBOL, Argentina, Peru, Lima, Santiago, Chile, Brasil, Flamengo, Copa Libertadores
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar