16:44 22 Abril 2018
Ouvir Rádio
    O técnico da seleção brasileira de futebol, Tite, durante o amistoso entre o Brasil e a Rússia, em 23 de março

    Tite compara responsabilidades social e do esporte após vitória contra Rússia

    Esportes
    URL curta
    Pablo Rodrigues
    230

    Na última sexta-feira (23), a Rússia recebeu a Seleção Brasileira de Futebol para disputar amistoso. A partida terminou com placar de 3 a 0 para o Brasil. Na coletiva de imprensa com o treinador da nossa Seleção, a Sputnik Brasil esclareceu se ele se sente pressionado em levar o hexa para casa.

    O primeiro tempo foi marcado pela calmaria da Seleção Brasileira e pelos fortes ataques dos russos. De acordo com o técnico Tite, que falou em coletiva de imprensa depois da partida, uma hora o adversário que ataca fortemente tende a ceder e a se acalmar.

    E foi o que aconteceu, 14 minutos do segundo tempo foram suficientes para a Seleção Brasileira conseguir marcar três gols: Miranda abriu o placar aos sete, Philippe Coutinho marcou o segundo gol em pênalti aos 17 e Paulinho fechou os três gols aos 21 minutos. Mesmo com placar desvantajoso para os russos, os torcedores do país anfitrião da Copa de 2018 receberam de braços abertos seus adversários. Não foi registrado desconforto entre torcedores. Havia muitos estrangeiros, sem exceção de russos e brasileiros.

    Philippe Coutinho e Aleksandr Samedov durante o amistoso entre o Brasil e a Rússia, em 23 de março
    © Sputnik / Vasily Pesnya
    Philippe Coutinho e Aleksandr Samedov durante o amistoso entre o Brasil e a Rússia, em 23 de março

    Na coletiva de imprensa, realizada após a partida, Tite respondeu a muitos jornalistas, deixando um ar de incertezas quanto à estratégia que será aplicada no próximo jogo em Berlim contra a Seleção da Alemanha, bem como quanto ao elenco ainda incerto da Copa.

    Quando questionado se estava se sentindo pressionado em levar o hexa para casa dada a atual situação sociopolítica do Brasil, Tite ressaltou se sentir pressionado somente em ser digno no esporte e comparou as responsabilidades social e do esporte.

    "Minha pressão [corresponde a] fazer da minha atividade profissional, da nossa atividade, a mais digna possível e a mais competente possível, a mais humana possível dentro do esporte e que o esporte seja — como ele é — um meio de educação, um meio que te dá e que passa princípios […] O esporte por si só tem uma responsabilidade muito grande. A responsabilidade social é muito maior, ela lida com vidas. Ela é muito maior do que o esporte."

    Depois do amistoso, a Seleção Brasileira seguiu voo para Berlim, onde jogará contra o último país ganhador da Copa do Mundo — a Alemanha. A partida acontecerá dia 27 de março.

    Mais:

    Brasil leva a melhor sobre a Rússia em amistoso em Moscou
    Temer pode ir à Copa do Mundo da Rússia se Brasil for à final, diz embaixador
    Tags:
    jogo, amistoso, futebol, Tite, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik