04:03 17 Outubro 2021
Ouvir Rádio

    Faltando 100 dias para Jogos Paralímpicos, Prefeitura vai distribuir 500 mil ingressos

    Esportes
    URL curta
    001
    Nos siga no

    Ao completar nesta segunda-feira (30) a marca de 100 dias para o início dos Jogos Paralímpicos 2016, a Prefeitura do Rio apresentou o planejamento operacional para o evento esportivo e um balanço das medidas realizadas para tornar a cidade mais acessível e inclusiva.

    De acordo com a Prefeitura, entre as ações realizadas estão a requalificação de cerca de 2600 ruas, em 59 bairros, com a inclusão de rampas de acesso e piso tátil. Os investimentos foram da ordem de R$ 2 bilhões.

    Outra medida, foi a chamada “Rotas Acessíveis”, que buscou melhorar a acessibilidade em dez pontos turísticos da cidade, implementando 6 mil m² de pavimento em concreto requalificados, com nivelamento, instalação de rampas e piso tátil. Também vão ser adequadas as vagas para estacionamento e pontos de ônibus. Já foram concluídas as obras no Jardim Botânico, Vista Chinesa, Barra da Tijuca e a Mesa do Imperador. Até o fim de junho estarão finalizadas as intervenções no Corcovado, na Cinelândia e no Pão de Açúcar.

    Durante a apresentação do legado, que vai ser deixado para o Rio no marco de 100 dias para os Jogos Paralímpicos, também foram mencionadas as obras no Porto Maravilha, onde na área de lazer de 300 mil m² foram incluídas vias com calçadas mais largadas, rebaixadas e com piso tátil, e a colocação de academias ao ar livre com equipamentos inclusivos em áreas como Aterro do Flamengo, Maracanã, na Barra da Tijuca e em Deodoro.

    A Prefeitura ainda lançou nesta segunda-feira (30), projetos de engajamento. O Secretário de Governo, Pedro Paulo explicou que a Prefeitura vai distribuir 500 mil ingressos para os Jogos Paralímpicos, além de 47 mil para os Jogos Olímpicos, premiando 137 mil servidores municipais, 392 mil alunos da rede e 18 mil instituições que trabalham com pessoas portadoras de deficiência.

    “Todos nós temos uma concentração natural em olhar os jogos Olímpicos e pouco os jogos Paralímpicos, mas a experiência em que se tem em uma Paralimpíada, a provocação que isso significa para a cidade, para o Brasil e para o mundo do que são os jogos Paralímpicos, do que pode ser uma cidade inclusiva, que respeita as pessoas com deficiência é essa a intenção da Prefeitura em adquirir esses ingressos para os seus próprios servidores, para sua rede, para suas instituições possa oferecer também essa experiência paralímpica.” 

    No sistema de transportes, o secretário Rafael Picciani explicou que durante os Jogos, um shuttle gratuito vai levar os torcedores das estações de transporte público mais próximas até as áreas de competição na Barra, em Deodoro, na Lagoa, na Marina da Glória, no Sambódromo, no Pontal, no Forte de Copacabana e no Maracanã. 

    Segundo o Secretário de Transportes, o aplicativo oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos é o Moovit, que vai integrar todos os modais, com recursos de VoiceOver e TalkBack para o uso de pessoas com deficiência Visual, disponível em mais de 40 línguas.

    “A população vai ter um único aplicativo, que concentre todos os modais, podendo planejar a viagem multimodal, criando facilidade para o espectador, mas criando também facilidade para a população carioca manter o seu direito de ir e vir durante o período dos jogos. O aplicativo Moovit, ele já é um aplicativo que está no mercado. A Prefeitura assinou esse convênio para impor esse aplicativo a implementação de novas exigências, como a variedade de idiomas, e também as ferramentas que atendam as pessoas com deficiência.”

    O Presidente do Comitê Paralímpico, Andrews Patrus falou na cerimônia sobre as expectativas para os Jogos Paralímpicos com a garantia de ganho de muitas medalhas para o Brasil,  e sobre a importância da cidade se tornar mais inclusiva e acessível.

    “Acho que podemos esperar muita coisa, pode esperar jogos fantásticos do ponto de vista dos atletas brasileiros. O Brasil vai ganhar medalhas todos os dias aqui no Rio de Janeiro, e pode esperar uma cidade melhor. Uma cidade mais inclusiva, mais acessível. Hoje vimos o anúncio de uma série de iniciativas, que saíram do papel e já são uma realidade. É um desafio, uma cidade que a topografia já é um desafio, mas está se entregando uma cidade melhor, mais inclusiva, mais acessível. Eu acho que a cidade entendeu não só o desafio dos Jogos, mas entendeu a oportunidade dos Jogos.”

    A Prefeitura do Rio ainda anunciou que de 23 de agosto a 6 de setembro, será realizada a Ciranda Cultural, que vai levar ao público da cidade diversas manifestações culturais com a temática da inclusão para pessoas com deficiência em locais como os teatros municipais e a Quinta da Boa Vista. 

    Já nos dias 27 e 28 de agosto, serão realizadas  apresentações circenses, atividades recreativas e vivência de esportes adaptados em quatro praças da cidade: Praça Niterói (Tijuca), Parque Madureira, Aterro do Flamengo e Praça do Trem. A programação conta ainda com um festival de cadeiras de rodas, sendo usadas como instrumento de conexão entre diferentes culturas e pessoas com quaisquer tipo de deficiência. No Parque de Madureira e no Porto Maravilha vão funcionar também os Live Sites de 7 a 18 de setembro, das 9h à meia-noite com a transmissão dos Jogos. 

    Os Jogos Paralímpicos vão reunir 4.350 atletas de 176 países. De acordo como Comitê Paralímpico Brasileiro, esta será a maior delegação  brasileira da história, podendo chegar a 260 vagas, e ainda será a primeira vez que o Brasil terá representantes nos 22 esportes disputados nos Jogos Paralímpicos.


    Tags:
    Brasil, Rio de Janeiro, Prefeitura do Rio de Janeiro, Jogos Olímpicos, inclusão, acesso
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar