Presidenciáveis durante o debate na TV Aparecida

Ataques ao PT e Bolsonaro marcam o debate dos presidenciáveis no SBT (VÍDEO)

© Foto / Ricardo Stuckert / Fotos Públicas
Eleições 2018
URL curta
623
Nos siga no

O SBT, o portal UOL e o jornal Folha de S. Paulo promoveram na tarde desta quarta-feira mais um debate entre os principais candidatos à Presidência da República nas eleições de 2018.

Participaram do encontro, que começou às 17h45, os presidenciáveis Álvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva (Rede).

Líder nas pesquisas de intenção de voto, Jair Bolsonaro (PSL) segue internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, o que o impossibilitou de participar do debate.

Ao todo foram três blocos, sendo o primeiro e o último dedicados às perguntas de um candidato para o outro, enquanto o segundo bloco terá perguntas de jornalistas do SBT, UOL e Folha.

A 11 dias das eleições, o debate do SBT/UOL/Folha foi o antepenúltimo entre os presidenciáveis. Os principais candidatos ainda irão se encontrar na Rede Record (30 de setembro) e na Rede Globo (4 de outubro) antes do pleito, marcado para 7 de outubro.

Ordenar as mensagens
  • 19:22

    FIM DO DEBATE

    Fechado o debate, o apresentador Carlos Nascimento revela que o debate no SBT entre os dois candidatos mais votados, em caso de segundo turno, acontece no dia 17 de outubro.

  • 19:21

    Quero ver Corinthians e Flamengo

    Álvaro Dias garante que sempre foi contestador, admitiu que foi do PSDB, e afirma que a sua candidatura é para evitar a volta de uma organização criminosa que não deixou investigar a morte do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel (PT). E ele fala que agora quer ver o jogo entre Corinthians e Flamengo.

  • 19:20

    Os melhores

    Marina Silva fala na alegria de representar as mulheres, sendo ela de origem pobre, uma ex-empregada doméstica, afirmando que "ninguém chama o Meirelles" quando há uma briga em família, mas sim uma mulher forte. Ela promete governar com os melhores.

  • 19:19

    Nada de extremos

    Alckmin afirma que o Brasil se tornou um país caro, o emprego desapareceu, sem investimentos. Segundo o tucano, o Brasil não pode errar com a volta do PT ou com um candidato despreparado. Para ele, metade dos eleitores não querem nenhum dos dois e ele é a melhor opção.

  • 19:18

    É possível

    Haddad fala em um governo de ampliar oportunidades, seja de emprego, trabalho e educação. Assim o Brasil sairá da crise, e o PT já mostrou que isso é possível, segundo o petista. Ele cita as vagas no ensino superior e 20 milhões de empregos criados.

  • 19:17

    "Ringue"

    Meirelles fala em "ringue e show", com "todos brigando" e muito pouco debate sobre o que importa à população. Ele fala em trabalho, em alguém como ele que já mostrou resultado, e que a confiança é a base de tudo, se colocando como melhor nome.

  • 19:15

    Oportunidade

    Ciro Gomes chama a atenção de quem não decidiu o seu voto ou aqueles que estão polarizados, tanto os eleitores do PT quanto de Bolsonaro. Segundo ele, o país não aguenta mais a polarização, com violência, e se coloca com boas ideias. "Me dê uma chance", afirma.

  • 19:14

    Contra o sistema

    Boulos diz que todos garantem que mudarão o Brasil, mas que andam sempre com os mesmos. Ressalta sua trajetória na luta por moradia, diz que é preciso ter lado e pede o voto a quem acha que "dá para fazer diferente".

  • 19:13

    Profeta

    O candidato do Patriotas pede um voto de confiança aos que votam em branco ou nulo e afirma que será, profeticamente, eleito em primeiro turno com 51% dos votos.

  • 19:12

    CONSIDERAÇÕES FINAIS

    Cabo Daciolo começa.

  • 19:12

    Ordem e progresso

    Daciolo fala que o lugar da mulher é onde ela quiser. E afirma ainda que há fraude nas urnas eletrônicas.

  • 19:11

    "Saudade de você"

    Boulos diz que Daciolo fazia falta nos debates, e afirma que as mulheres ajudarão a salvar o Brasil do atraso contra Bolsonaro.

  • 19:10

    Prioridade

    Cabo Daciolo afirma que as mulheres serão prioridade em seu governo, ocupando 50% dos cargos e ganhando o mesmo salário. Ele diz ainda amar a sua mãe e a esposa, que estão na plateia.

  • 19:09

    Boulos para Daciolo

    Boulos critica Bolsonaro e seu preconceito contra as mulheres e questiona o Cabo sobre isso.

  • 19:09

    Mais cotas

    O candidato do PSOL fala em ampliar a política de cotas e aumentar vagas na universidade pública.

  • 19:08

    Ensino em tempo integral

    Ciro fala em ensino em tempo integral no ensino médio e estágio remunerado aos jovens.

  • 19:07

    Juventude assassinada

    Boulos relembra que a juventude, sobretudo a negra, está sendo morta pelo país e que é preciso rever a política carcerária. Além disso, ele se diz favorável à desmilitarização das políciais, revendo a política de segurança, e fala em dar oportunidades de emprego.

  • 19:06

    Jovens

    Ciro Gomes questiona Guilherme Boulos sobre o que ele pretende fazer em favor dos jovens brasileiros.

  • 19:06

    Milionários

    Marina fala que os adversários possuem milhões, ao passo que ela leva para a rua uma campanha barata e humilde. A candidata ainda diz que o dinheiro que falta às mulheres está sendo gasto pelos rivais.

  • 19:05

    Baratinho

    Daciolo fala em R$ 2 milhões retirados do povo e diz ter gastado R$ 700 em sua campanha, ante R$ 43 milhões gastos por Meirelles.

  • 19:04

    Caixa 2

    Marina acha que os valores dos fundos destinados aos partidos e às eleições são excessivos, pregando um financiamento mais transparente, evitando a lógica do caixa 2 - ela cita PT, PSDB e MDB.

  • 19:03

    Cabo para Marina

    Daciolo quer saber o que Marina acha o fundo partidário e também do financiamento eleitoral.

  • 19:03

    Pedido de resposta

    Álvaro Dias solicitou um pedido de resposta após a fala de Fernando Haddad, mas ele foi negado pelos organizadores.

  • 19:02

    Produto nacional

    O presidenciável do PDT também fala em fomentar a indústria nacional na área da saúde, evitando comprar tantos remédios do exterior.

  • 19:01

    Atendimento primário

    O tucano fala em saneamento básico, a melhora do acesso aos medicamentos, e uma reforma fiscal que melhore os preços dos remédios.

  • 19:00

    Revogação

    Ciro fala em revogar a Emenda Constitucional 95 (Teto de Gastos), fundamental para investir na saúde, atacando ainda outras providências como o saneamento básico e a criação de um fundo para metas de excelência no atendimento à população.

  • 18:59

    Saúde

    Alckmin quer saber de Ciro Gomes o que ele fará pela saúde, caso eleito presidente do Brasil.

  • 18:58

    Senador tucano

    Haddad relembra que Álvaro foi senador do PSDB, que não tem respeito pela população e que sempre trabalhou pelo aumento da carga tributária aos mais pobres.

  • 18:58

    "Mentira"

    O PT estimula a pobreza, de acordo com Álvaro Dias.

  • 18:57

    Trabalhadores

    Haddad cita os programas que deram certo e se originaram com o PT, e afirma que o ricos pagam pouco, ao contrário dos mais pobres. Para o petista, é o momento de melhorar a renda da classe trabalhadora. E uma reforma bancária.

  • 18:56

    "Representante do preso"

    Álvaro Dias questiona Fernando Haddad, "representando do preso em Curitiba", sobre a isenção tributária que o petista teria copiado do candidato do Podemos.

  • 18:55

    Vale crechê

    Álvaro Dias fala em abrir muitas vagas de crechês no Brasil, incluindo um vale crechê que permitirá que as mães escolham onde colocar os filhos.

  • 18:54

    Programas

    Marina fala no programa "Vida Digna", permitindo um atendimento de qualidade às mulheres na saúde, e menciona iniciativas para aumentar o número de creches.

  • 18:53

    "Choque"

    O candidato do Podemos fala em ter eficiência para implementar políticas em prol das mulheres brasileiras, com um choque de gestão e investimentos maciços.

  • 18:52

    Mulheres protagonistas

    Marina Silva pergunta para Álvaro Dias o que ele fará para a recuperação dos empregos de mulheres no país.

  • 18:51

    Estude!

    Meirelles afirma ter criado as condições para que Haddad pudesse ter implementado os seus programas como ministro da Educação de Lula.

  • 18:51

    Ensino médio

    Na réplica, Haddad quer aumentar investimentos no ensino médio - e aproveita para criticar a gestão do PSDB em São Paulo -, o que permitirá mais jovens no ensino superior.

  • 18:50

    Mais qualidade

    Meirelles fala em ter uma política econômica adequada, criando empregos, aumentar a arrecadação e ter mais universidades com qualidade.

  • 18:49

    Ensino superior

    Haddad fala com Meirelles sobre a inclusão dos jovens no ensino superior quando ministro de Lula, e pergunta o que o emedebista pretende para o setor.

  • 18:48

    "Temer é do PT"

    Alckmin alfineta Meirelles, diz que o país não crescerá os 4% prometidos pelo governo Temer, e afirma que o PT tem culpa por ter colocado o atual presidente na linha sucessória.

  • 18:47

    "Concretos"

    Meirelles fala em resultados concretos como ministro, criando milhões de empregos e controlando as dívidas. "Isso é eficiência", completa.

  • 18:47

    Obras

    Alckmin reforça a entrega de estações novas das linhas 4 e 5 do metrô, e fala em um grande projeto de infraestrutura para o Brasil, com o foco na geração de empregos.

  • 18:46

    Meirelles para Alckmin

    O emedebista questiona o tucano sobre a demora para concluir a linha 5 do metrô, duvidando da eficiência do PSDB no governo de São Paulo.

  • 18:45

    TERCEIRO BLOCO

    Candidatos realizam perguntas entre si.

  • 18:39

    Organização criminosa

    Álvaro Dias é pressionado sobre um empresário que foi preso no Paraná e é seu apoiador, afirma que ele está afastado de sua campanha, e garante que não quer ver a volta de uma organização criminosa, citando ex-políticos petistas que foram assassinados.

  • 18:38

    Sem extremos

    O presidenciável do Podemos fala em uma eleição que premie a honestidade, critica quem já passou o governo e fala em "mágicas", e ressalta que o Brasil não quer ver um confronto de extremos.

  • 18:37

    Apoio a Bolsonaro?

    Fernando Canzian quer saber de Álvaro Dias apoiará Jair Bolsonaro no segundo turno.

  • 18:37

    Digo ao povo que "sim"

    Pressionado mais uma vez, Daciolo diz ser a favor da política de cotas e critica que as pessoas tratam "o próximo como se não fosse nada".

  • 18:36

    Nunca sentiu na pele

    O candidato do Patriotas fala que a escravidão é recente, critica quem fala em retirar programas sociais, e que isso é papo de quem nunca sofreu o que a maioria da população sofre diariamente.

  • 18:35

    Cotas

    Débora Bergamasco pergunta o que Cabo Daciolo acha da política de cotas.

  • 18:34

    E o Temer?

    Meirelles é questionado se daria um cargo para Michel Temer em um eventual governo, caso eleito, o emedebista afirma prezar para a qualidade da equipe, tendo de ser ficha limpa.

  • 18:33

    Justiça social

    Meirelles diz que hoje se aposenta mais cedo apenas quem ganha mais, e pondera que é preciso garantir que todos possam receber aposentadoria no futuro. Para isso, é preciso gerar empregos.

  • 18:32

    Reforma da Previdência

    Diogo Pinheiro pergunta para Henrique Meirelles como conduzir uma Reforma da Previdência, caso eleito.

  • 18:32

    "Davi contra Golias"

    Pressionada sobre receber um apoio do PT, caso vá ao segundo turno, Marina fala que não se trata de partidos, mas sim da vontade popular. Ela critica o centrão, que apoiou Dilma Rousseff e hoje está com Alckmin. "Uma luta de Davi contra Golias", afirma.

  • 18:31

    Sem apoio

    Marina conclama que as mulheres se unam em todo o país e a coloquem no segundo turno. Sobre a pergunta, ela diz que hoje não apoiaria nenhuma das duas candidaturas.

  • 18:30

    Apoio

    Fernando Canzian pergunta para Marina Silva se ela apoiaria Haddad contra Bolsonaro em um eventual segundo turno.

  • 18:29

    Legalização das drogas

    Na questão das drogas, Boulos diz que levaria questões como essa para a população debater, quebrando preconceitos. Ele menciona que o atual combate às drogas só resulta na morte e no encarceramento de jovens.

  • 18:28

    Sem Temer

    O candidato do PSOL reforça que quer mais participação popular na democracia, fomentando referendo e plebiscitos, e garante que o MDB será oposição em seu governo.

  • 18:27

    Entorpecentes

    Débora Bergamasco pergunta para Guilherme Boulos se ele levaria o tema das drogas para uma consulta popular.

  • 18:26

    Corrupção zero

    O tucano é questionado sobre a corrupção dentro do PSDB, e afirma que não vai passar a mão na cabeça de ninguém, fortalecendo as instituições.

  • 18:25

    Extremos

    Alckmin cita FHC e afirma que é preciso evitar os extremos, evitando que o PT volte, e de outro impedir a insensatez de um candidato que "representa o que tem de mais atrasado", referindo-se a Jair Bolsonaro. Ele se diz otimista.

  • 18:24

    Desistir

    Diogo Pinheiro, do UOL, quer saber de Geraldo Alckmin se ele desistiria em favor de algum candidato de centro.

  • 18:24

    "Posto Ipiranga"

    Perguntado se não seria o "Posto Ipiranga de Lula", Haddad garante que não demonizará ninguém e que o foco é implementar a plataforma aprovada nas urnas, mencionando o sucesso de governos petistas do passado.

  • 18:23

    Injustiça

    Haddad afirma que Lula está preso injustamente, cita que até a ONU teria reconhecido isso, e ressalta que programa aprovado nas urnas será implementado. Ele ainda alfineta Ciro Gomes, que o teria convidado para integrar a sua chapa.

  • 18:22

    E o Lula?

    Fernando Canzian, da Folha, quer saber de Haddad se ele seguirá fazendo visitas a Lula durante o seu governo.

  • 18:21

    Sem o MDB

    Questionado agora sobre o MDB no seu governo, Ciro diz que há quadros bons no partido, como Roberto Requião e Jarbas Vasconcelos, se diz capaz de dialogar com todos os setores.

  • 18:20

    Sem petistas

    Ciro fala em ter metade do seu governo formado por mulheres, reproduzindo o que já fez o Ceará, e diz preferir governar sem o PT.

  • 18:19

    Ciro responde

    A jornalista Débora Bergamasco, do SBT, questiona se Ciro terá quadros do PT em um possível governo.

  • 18:18

    SEGUNDO BLOCO

    Neste segundo bloco, jornalistas do SBT, UOL e Folha de S. Paulo farão perguntas aos candidatos.

  • 18:14

    "Glória a Deus"

    O Cabo Daciolo relembra o período áureo no governo Lula e detona o Teto de Gastos implementado com a ajuda de Meirelles.

  • 18:13

    Vai estudar

    Meirelles manda Daciolo estudar um pouco mais e garante que criou 10 milhões de novas oportunidades no governo Lula.

  • 18:12

    Extrema pobreza

    Daciolo fala em "400 milhões de pessoas na extrema pobreza", chama Meirelles de banqueiro e critica o candidato do MDB por um suposto endividamento do Brasil, além de ter "roubado o país".

  • 18:11

    Cabo responde

    Henrique Meirelles destaca ter tirado 40 milhões de brasileiros da pobreza e quer saber o que Daciolo fará para combater o problema.

  • 18:11

    Mais bate-boca

    Marina sobe o tom, menciona que Haddad pediu benção ao senador Renan Calheiros (MDB), e afirma que é contra o Teto de Gastos e que defende os trabalhadores.

  • 18:10

    Traidor

    Haddad reage, afirma que Marina apoiou o impeachment e contribuiu para que Temer assumisse o país.

  • 18:09

    Marina no ataque

    A presidenciável da Rede fala que é preciso atacar a corrupção de governos do PT, e se coloca contra as medidas tomadas pelo governo Temer.

  • 18:08

    De petista para ex-petista

    Haddad quer saber o que Marina fará para gerar empregos e o que ela pensa sobre o Teto de Gastos e da Reforma Trabalhista.

  • 18:07

    Bolsa Empresário

    Boulos ainda defende diminuir privilégios para ampliar as vagas nas universidades, e menciona o Bolsa Empresário.

  • 18:07

    Proposta da Rede

    Marina fala em lançar um programa para garantir o jovem na escola, tendo ainda acesso a uma poupança.

  • 18:05

    Investimento público

    O candidato do PSOL defende a retomada dos investimentos públicos, que gera emprego e melhora a vida das pessoas. Para isso, é preciso atacar os privilégios.

  • 18:05

    Desenvolvimento humano

    Marina Silva pergunta para Guilherme Boulos o que ele pretende fazer para o desenvolvimento humano, que está em queda.

  • 18:04

    Cobrador

    Meirelles se defende, alfineta Álvaro e diz que cobranças foram feitas para reaver dinheiro público.

  • 18:03

    "Governos sanguinários"

    Álvaro ressalta que Meirelles teria contribuído para o financiamento de "governos sanguinários".

  • 18:03

    Responsável

    Meirelles afirma que, como ministro da Fazenda de Temer, cobrou dívidas de devedores do BNDES e diz que não foge da falta de objetividade dos rivais.

  • 18:02

    Álvaro para Meirelles

    O candidato do Podemos questiona a época em que Meirelles, então no governo do PT, teria permitido o empréstimo de dinheiro público do BNDES para outros países.

  • 18:00

    Coragem

    Álvaro fala em ter um plano de regularizar 5 milhões de imóveis na área urbana e também na rural, com serviços de saneamento e energia elétrica garantidos.

  • 18:00

    Emprego

    Alckmin fala em construir 3 milhões de moradias para famílias de menor renda, fomentando a construção civil e gerando empregos.

  • 17:59

    Ataque ao PT

    Álvaro ataca os governo do PT, questiona os 10 milhões de empregos que os petistas dizem ter gerado, e afirma que é preciso atacar o aparelhamento do Estado.

  • 17:58

    De tucano para ex-tucano

    Alckmin pergunta para Álvaro Dias sobre os planos para moradia pública.

  • 17:57

    Nações Unidas

    Ciro entende a indignação de Daciolo, mas afirma que até mesmo a ONU elogiou o governo cearense.

  • 17:57

    Cabo no ataque

    Cabo Daciolo criticou o Ceará, estado governado por Ciro, e o fato do pedetista ter usado o hospital Sírio Libanês nesta semana.

  • 17:56

    Banqueiros no alvo

    Ciro quer fazer quem tem mais pagar mais, promovendo reforma fiscal e desenvolvimento social.

  • 17:55

    Daciolo está de volta!

    Cabo Daciolo desceu do monte e perguntou para Ciro o que ele fará para ajudar o país a sair da crise.

  • 17:54

    Desenvolvimento

    Haddad diz que obras citadas por Ciro estavam no PAC dos governos petistas e foram interrompidas por Michel Temer.

  • 17:54

    Roraima em pauta

    Ciro Gomes diz que é preciso desenvolver setores regionais para evitar a dependência vista em Roraima, que utiliza energia elétrica da Venezuela.

  • 17:53

    Universidades

    Haddad afirma que conhece o Brasil, que abriu 126 universidades no país durante o governo Lula e elogiou a presença do pedetista no debate.

  • 17:52

    Ciro chama Haddad

    Ciro Gomes pergunta ao petista o que ele pretende para o desenvolvimento regional

  • 17:51

    Vida limpa

    Alckmin rebate Boulos, diz que não é acostumado a invadir propriedades e afirma que possui uma vida limpa de 40 anos.

  • 17:50

    Cabral que não está preso

    Boulos diz que o tucano não respondeu a questão e compara Alckmin com Sérgio Cabral, ex-governador do Rio, mas que "não está preso".

  • 17:49

    Alckmin diz que nenhuma escola foi fechada na sua gestão, diz que construíram escolas e apresenta dados que mostrariam o ensino estadual paulista como o melhor do país.

  • 17:48

    Começa o debate!

    Guilherme Boulos questiona Geraldo Alckmin sobre a falta de papel higiênico e giz nas salas de aula, e pergunta: "cadê o dinheiro da merenda?"

  • 17:46

    Ciro Gomes recuperado

    Recuperado de um pequeno procedimento cirúrgico, Ciro Gomes também já está presente.

  • 17:44

    Haddad confiante

    O candidato do PT chegou animado ao debate do SBT.

  • 17:38

    Mais um debate vem aí, horas depois da mais recente pesquisa de intenção de voto

    Candidatos a presidente do Brasil durante debate na RedeTV! em 17 de agosto de 2018

    Ibope divulga nova pesquisa eleitoral para presidente

    O Ibope divulgou agora há pouco uma nova pesquisa de intenções de voto para presidente da República, com o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, ainda aparecendo em primeiro lugar.
    Mostrar mais
Ao vivo
Ataques ao PT e Bolsonaro marcam o debate dos presidenciáveis no SBT (VÍDEO)
+

Mais:

CNBB promove debate de presidenciáveis
Acompanhe os destaques do primeiro debate presidencial
Tags:
polarização, direita, esquerda, presidenciáveis, política, debate, Eleições 2018, Folha de S. Paulo, UOL, SBT, Henrique Meirelles, Álvaro Dias, Guilherme Boulos, Cabo Daciolo, Marina Silva, Jair Bolsonaro, Ciro Gomes, Geraldo Alckmin, Fernando Haddad, Brasil
Padrões da comunidadeDiscussão
Comentar no FacebookComentar na Sputnik
  • Comentar