18:29 07 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Os presidentes Jair Bolsonaro, Xi Jinping (China), Vladimir Putin (Rússia), Narendra Modi (Índia) e Cyril Ramaphosa (África do Sul), durante encontro do BRICS 2019, no Palácio Itamaraty em Brasília (DF)

    Empresariado brasileiro destaca BRICS 'amadurecido' e pede investimento russo em infraestrutura

    © Folhapress / Fátima Meira/Futura Press
    Economia
    URL curta
    Por
    11ª Cúpula do BRICS no Brasil (20)
    14535
    Nos siga no

    Reunidos em Brasília para 11ª cúpula do BRICS, o Conselho Empresarial do grupo aproveitou o evento deste ano para tentar aumentar a cooperação entre os países em diversas áreas.

    Na reunião do Conselho Empresarial do BRICS (CEBRICS), realizada na quarta-feira (13), em Brasília, os líderes empresariais dos cinco países divulgaram as 23 propostas do setor privado que foram apresentadas aos chefes de Estado.

    Em entrevista à Sputnik Brasil, Carlos Abijaodi, diretor de Desenvolvimento Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), destacou o fato do BRICS já estar "amadurecido".

    "Nós temos 10 anos de BRICS e isso já está dando um amadurecimento para a gente começar a saber tratar dos assuntos. Não adianta a gente tratar assuntos de interesse próprio entre um país e outro para que três outros aceitem esse interesse. Nós temos que descobrir aquilo que vai caminhar, aquilo que pode virar depois uma proposta", disse.

    Segundo Abijaodi, é importante que durante o encontro da cúpula se aproveite o máximo para desenvolver propostas que atendam ao interesse dos cinco países do BRICS.

    "É importante nesse momento a gente esquecer a relação bilateral, porque essas serão tratadas nos diálogos bilaterais, e procurar aquilo que pode trazer realmente fruto para a relação dos cinco países", destacou.

    Durante o fórum empresarial, o ministro da Infraestrutura do Brasil, Tarcísio de Freitas, disse que o Brasil espera contar com o investimento dos países do bloco na malha ferroviária.

    Carlos Abijaodi acentuou que esse é um desejo do Brasil e que a Rússia tem muito a contribuir.

    "A Rússia é um grande fabricante de ferrovias, é um grande construtor de ferrovias, então nessa parte de logística a Rússia é muito forte. Ela pode oferecer isso para o Brasil, nós estamos precisando disso. Nós temos o interesse da Rússia de estar presente nas licitações, espaço existe. No Brasil existe muito espaço", completou.

    A 11ª cúpula do BRICS ocorreu em Brasília entre os dias 13 e 14 de novembro. Em 2020, a cúpula será em São Petersburgo, na Rússia.

    Tema:
    11ª Cúpula do BRICS no Brasil (20)

    Mais:

    'Estamos conversando com a China sobre livre comércio', diz Paulo Guedes em evento do BRICS
    Em fórum empresarial, líderes do BRICS criticam 'excesso de protecionismo'
    Combate ao terrorismo deve ser uma das prioridades do BRICS, dizem líderes dos países
    Não há nenhum desinteresse do Brasil em relação à Rússia, diz Putin ao final do BRICS
    Tags:
    África do Sul, China, Índia, Brasil, Rússia, cooperação, cúpula dos BRICS, BRICS
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar