15:20 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Bandeiras chinesa e americana.

    Pequim anuncia consenso com EUA sobre 1ª parte do acordo comercial

    © AP Photo / Ted Warren
    Economia
    URL curta
    160
    Nos siga no

    Após a última rodada de negociações, a China e os EUA conseguiram chegar a um consenso substancial sobre a primeira parte do acordo comercial, disse o porta-voz da chancelaria chinesa, Geng Shuang, em uma coletiva da imprensa na terça-feira (15).

    A mais recente rodada de negociações comerciais entre os EUA e a China decorreu nas últimas quinta (10) e sexta-feira (11). A decisão mais importante da Administração dos EUA foi adiar a introdução de tarifas sobre os produtos chineses importados para os EUA prevista para 15 de outubro.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, declarou que a primeira parte do acordo dos EUA com a China pode ser assinada na cúpula da APEC no Chile.

    O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, disse que os acordos cobrem questões relacionadas à propriedade intelectual, a serviços financeiros e à compra de produtos agrícolas nos EUA no valor de 40-50 bilhões de dólares.

    Comentários do lado chinês

    Comentando a declaração dos EUA de que as partes chegaram a um consenso substancial sobre a primeira parte do acordo, Geng Shuang observou que "o que os EUA dizem é consistente com a situação real e coincide com nosso entendimento da situação".

    "As partes também são unânimes nas questões relacionadas à obtenção de um acordo comercial e econômico", acrescentou.

    Segundo ele, "esta parte do acordo comercial será extremamente importante, benéfica para a China, os EUA e todo o mundo, assim como favorável para a economia, o comércio e a paz".

    Mais:

    China critica EUA por 'abusar do conceito de segurança nacional' em cruzada contra Huawei
    China aumenta importação da soja do Brasil em meio a tensões com os EUA
    Guerra comercial avança e exportações da China para EUA estão em queda
    Tags:
    negociações, comercial, acordo, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar