22:40 13 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Notas de euro (imagem de arquivo)

    Dólar por ralo abaixo? UE busca promover euro no comércio mundial de energia

    CC0
    Economia
    URL curta
    10231
    Nos siga no

    Com o intuito de reforçar o papel do euro no comércio internacional de petróleo e gás natural, a Comissão Europeia está iniciando discussões com executivos das principais empresas energéticas da União Europeia (EU).

    Kristian Rouz escreveu artigo à Sputnik Internacional sobre o desenvolver da situação que envolve moedas e a concorrência entre elas.

    A união econômica fez esforços para reforçar o papel do euro nas transações internacionais de energia, especialmente na compra e venda de petróleo e gás natural.

    As discussões para reduzir a dependência do comércio mundial de energia do dólar americano com representantes das principais empresas energéticas europeias deram início na quarta-feira (13).

    O bloco europeu expressa preocupação em relação ao domínio do dólar em sua indústria em meio aos crescentes desafios políticos nas tensões do comércio internacional, bem como quanto à atual política de aumento das taxas de juros pela Reserva Federal dos EUA, que tornam o dólar mais caro em relação a outras moedas, inclusive o euro.

    "A UE é o maior importador mundial de energia, com uma fatura anual de importação de energia de 300 bilhões de euros nos últimos cinco anos. Cerca de 85% deste montante é pago em dólares americanos", afirmou a Comissão Europeia em comunicado.

    Estes esforços têm colocado Bruxelas em desacordo com Washington, e alguns funcionários dizem que, ao afastar-se do dólar, a UE poderia mitigar potenciais riscos políticos. Além disso, eles também acreditam que a utilização do euro para pagar as importações de energia do bloco poderá reforçar o papel do euro como uma das maiores moedas de reserva mundiais.

    A Comissão ainda alega que o bloco deverá explorar "as restrições impostas às alternativas lançadas pelo mercado perante a utilização do dólar americano através de uma maior utilização do euro, apesar dos benefícios de tal mudança".

    A UE também está tentando reforçar o setor energético como um sistema plenamente integrado e mais sustentável, pois considera que isso aumentaria a transparência, segurança e concorrência no mercado da indústria energética europeia.

    Os planos do bloco, para afastar o dólar do comércio internacional e reforçar a moeda europeia, parecem estar em sintonia com as múltiplas propostas de outros países, como a China, que tem buscado aumentar seu comércio com a UE nos últimos meses, principalmente após as tensões comerciais com os EUA.

    A Comissão espera que reforçar o estatuto da moeda exclusiva promovendo a utilização do euro no comércio de petróleo.

    No entanto, alguns peritos mostram-se céticos quanto a estes esforços. "Mais do que promoção, você precisa de reformas, estabilidade e investidores convincentes", disse um banqueiro anônimo citado pela Reuters.

    O Banco Central Europeu (ECB, na sigla em inglês) há muito que apela para uma reforma profunda da zona euro, reforçando a união monetária através do aumento da sua flexibilidade.

    A opinião do autor do artigo pode não corresponder com a da redação.

    Mais:

    Síria e Irã concordam em abandonar o dólar nas transações bilaterais
    Alternativa perfeita ao dólar: será que é hora de investir em ouro russo?
    Que países estão cada vez mais investindo em ouro para se livrarem do dólar?
    Proeminente banqueiro revela que moeda poderia pôr fim à hegemonia do dólar
    Tags:
    desdolarização, dólar, petróleo e gás, setor energético, euro, Banco Central Europeu, União Europeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar