11:03 18 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Barras de ouro (imagem de arquivo)

    Empresa dos Emirados Árabes Unidos compra 3 toneladas de ouro da Venezuela

    © AP Photo / Michael Probst
    Economia
    URL curta
    10255
    Nos siga no

    A empresa de investimentos dos Emirados Árabes Unidos (EAU) Noor Capital anunciou a compra de três toneladas de ouro do Banco Central da Venezuela, mas se absterá de compras futuras até que a crise política no país latino-americano seja resolvida.

    Anteriormente, a agência de notícias Reuters relatou sobre os planos de Caracas de vender 15 toneladas de ouro aos EAU nos próximos dias.

    "A Noor Capital não se envolve em transações ilegais ou proibidas. Em 21 de janeiro de 2019, a Noor Capital adquiriu aproximadamente três toneladas de ouro do Banco Central da Venezuela conforme os padrões e leis internacionais vigentes naquela data. Não houve transações subsequentes", escreveu a empresa em um comunicado publicado no Twitter na sexta-feira (1).

    A empresa do país árabe ressaltou que suas relações com o Banco Central venezuelano eram reguladas por acordos comerciais, no entanto a empresa "se absteria de quaisquer transações" até à resolução da situação na Venezuela.

    Em 23 de janeiro, em meio à crise política na Venezuela, o presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, declarou-se presidente interino do país. Na mídia surgiram artigos com várias versões sobre o destino das reservas de ouro do país. Na quinta-feira (31), o Banco da Rússia já tinha refutado a publicação sobre que em seus cofres havia cerca de 30 toneladas de ouro venezuelano, supostamente exportado depois para Dubai, e que o dinheiro proveniente de sua venda foi entregue a Caracas.

    A administração do presidente dos EUA, Donald Trump, depois de reconhecer Guaidó, apreendeu bilhões de dólares em ativos petrolíferos da Venezuela. O presidente venezuelano Nicolás Maduro acusou os Estados Unidos de orquestrarem uma tentativa de golpe, enquanto a Rússia, China, Irã, México, Turquia e vários outros países manifestaram seu apoio a Maduro como único presidente legítimo do país.

    Mais:

    Destino do ouro venezuelano? Casos em que riquezas alheias 'sumiram' em bancos ocidentais
    Irã descobre novas reservas de petróleo em meio a sanções dos EUA
    Economia baseada no petróleo? Exportações não energéticas da Rússia atingem nível recorde
    Tags:
    transações comerciais, crise, ouro, Nicolás Maduro, Juan Guaidó, Emirados Árabes Unidos, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar