00:34 18 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Barras de ouro

    Que países estão cada vez mais investindo em ouro para se livrarem do dólar?

    © Sputnik / Oleg Lastochkin
    Economia
    URL curta
    4220

    A Rússia possui atualmente a quinta maior reserva de ouro do mundo e continua aumentando seus depósitos de metais preciosos. Entre os países que também optam por reservas deste metal estão a China, Índia, Turquia e Hungria.

    O especialista financeiro alemão Dimitri Speck disse à Sputnik Alemanha que Moscou e Pequim "são relativamente fortes em termos de reservas de ouro", mas destacou que a situação dos dois países é muito diferente.

    Pelo fato da Rússia ter várias razões para investir em metais preciosos, o ouro representa boa parte das reservas do país, que vêm aumentando desde 2006. Segundo o analista, o metal precioso permite que Moscou seja invulnerável diante de uma possível "chantagem" econômica e monetária dos Estados Unidos.

    "Com sua reserva de 2.066 toneladas, a Rússia ocupa o quinto lugar em termos de quantidade de ouro. Contudo, isso representa apenas 17,6% de suas reservas internacionais. Portanto, é improvável que o país pare de adquirir este metal", sugeriu o especialista.

    Entretanto, na China, a situação é diferente, pois os investidores privados possuem uma quantidade muito maior de ouro do que o próprio Banco Central, ressalta o entrevistado.

    Speck explica que, nos últimos meses, as autoridades financeiras de vários países demonstraram interesse em ouro. A Hungria declarou ter aumentado em dez vezes suas reservas, ao passo que Turquia e Índia também optaram por adquirir mais metais preciosos.

    O analista esclarece que, apesar das divergências nas motivações dos países mencionados, o objetivo é um só — reduzir a dependência do dólar. Os bancos centrais preferem investimentos líquidos e seguros, mas a moeda americana tem mostrado certos riscos.

    "Os EUA têm uma dívida externa muito maior do que outros países. Além disso, o país deverá registrar um grande déficit orçamentário", destacou.

    Para Speck, os bancos centrais do mundo investirão cada vez mais em ouro, o que determinará o valor do metal nos próximos 10 ou 15 anos.

    Mais:

    Mídia: Venezuela enviará toneladas de ouro à Turquia
    Que ativo financeiro pode desafiar o ouro em 2019?
    Fim da era do ouro: paládio 'vence' corrida de preços impulsionado por alta demanda
    Tags:
    desdolarização, barras de ouro, reservas de ouro, ouro, Turquia, Índia, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar