11:39 17 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi (arquivo)

    China 'tomará medidas' em caso de guerra comercial com os EUA, diz chanceler

    © Sputnik / Iliya Pitalev
    Economia
    URL curta
    791

    A China tomará medidas no caso de uma guerra comercial com os Estados Unidos, mas espera não ser necessário, disse o ministro chinês das Relações Exteriores, Wang Yi, nesta quinta-feira (7).

    "A história mostra que as guerras comerciais nunca são uma solução", afirmou o ministro em coletiva de imprensa anual. "Uma guerra machuca tanto o instigador quanto o alvo. A China tomará as medidas necessárias no caso de uma guerra comercial".

    Wang Yi advertiu que Estados Unidos e China, as duas maiores economias do mundo, estão tão interligadas que os interesses e a prosperidade do resto do mundo está em jogo. Os dois países devem poder competir de forma justa enquanto se esforçam para ser parceiros, não inimigos, disse ele.

    O mundo acompanha com atenção uma possível disputa entre os dois gigantes econômicos após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmar que pretende criar uma tarifa de 25% sobre o aço importado e de 10% sobre o alumínio comprado do exterior. Trump chegou a escrever no Twitter que "guerras comerciais são boas, e fáceis de ganhar".

    A China é o maior exportador de aço do mundo e um produtor destacado de alumínio. 

    Mais:

    Presença de porta-aviões dos EUA no Vietnã causa 'infelicidade' na China
    Quais interesses China tem no Alasca?
    Mais um golpe dos EUA na guerra comercial contra China
    Armas hipersônicas da China ameaçam toda frota de superfície dos EUA
    Estados Unidos estão se preparando para guerra nuclear com China?
    'Se quer paz, prepare-se para a guerra': analista comenta novo orçamento militar da China
    China deve aumentar orçamento da Defesa em 8,1%
    China diz que não quer uma guerra comercial com os EUA
    Tags:
    Ministério das Relações Exteriores da China, Donald Trump, Wang Yi, Estados Unidos, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik