21:07 19 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Dólar com bandeira dos EUA de fundo

    Dólar pagará caro pelas ambições de Washington, dizem analistas

    CC BY 2.0 / Images Money / Dollar
    Economia
    URL curta
    13313

    Os analistas advertem que a ambiciosa reforma tributária do presidente norte-americano Donald Trump levará à desvalorização do dólar.

    O valor do dólar já caiu 2,8% neste ano, perdendo nos últimos 12 meses 11,3% do seu valor. Apesar das recuperações ocasionais, o declínio da taxa de câmbio do dólar pode continuar devido à política fiscal dos EUA e aumento do déficit orçamental de Washington, informou o jornal Financial Times.

    "A política fiscal [dos EUA] está entrando em um território desconhecido", disse o analista do Goldman Sachs Jan Hatzius.

    "Nos últimos dois meses o Congresso votou duas vezes a favor de aumentar significativamente o déficit, apesar dos níveis já elevados de endividamento e do crescimento da economia, que não precisa de incentivos financeiros adicionais", sublinhou Hatzius. Segundo ele, a expansão fiscal levará ao crescimento do PIB em 0,7% em 2018 e em 0,6% em 2019.

    Vasileios Gkionakis, do banco UniCredit, opina que a implementação de uma política fiscal expansionista quando a economia está crescendo causa preocupações sobre o futuro do dólar.

    Hans Redeker, chefe de estratégia monetária do Morgan Stanley, declarou que a nova política fiscal vai pressionar o dólar. 

    "O crescimento rápido da economia mundial e o aumento da demanda por capital” significam que os EUA enfrentarão uma concorrência internacional mais dura por investimentos para financiar o déficit. Nesse contexto, Washington será obrigado a oferecer taxas de juro mais altas ou taxa de câmbio mais baixa. Neste ano estamos observando ambas essas tendências", explicou ele.

    Nas últimas semanas a taxa de câmbio do dólar em relação ao euro atingiu o nível mais baixo desde dezembro de 2014.

    Mais:

    Peso mexicano e dólar canadense despencam com rumores sobre saída dos EUA do NAFTA
    'Padrão de ouro 2.0' da Rússia e China promete acabar com dólar
    Tags:
    política fiscal, dólar, Morgan Stanley, Goldman Sachs, Donald Trump, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik