11:23 20 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Bitcoin

    Preparem-se para a maioria das criptomoedas não valer nada, diz chefe do Goldman Sachs

    CC BY 2.0 / Antana
    Economia
    URL curta
    230

    A venda em massa no mercado de criptomoedas, que perdeu quase US$ 500 bilhões em valor ao mês passado, pode piorar, de acordo com o chefe global de investimentos do banco norte-americano Goldman Sachs.

    É improvável que a maioria das moedas digitais sobreviva na sua forma atual, e os investidores devem se preparar para que elas percam todo seu valor, pois são substituídas por um pequeno conjunto de futuros concorrentes, disse o Steve Strongin, do Goldman Sachs, em uma nota.

    "A alta correlação entre as diferentes criptomoedas me preocupa", disse ele, acrescentando: "Contrariamente ao que se esperaria em um mercado racional, as novas moedas não parecem reduzir o valor das moedas tradicionais. Todos parecem se mover como uma única classe de ativos".

    De acordo com o especialista, não é provável que as criptomoedas sejam vencedoras, mas algum nível de consolidação é provável. Quando isso acontece, as moedas que perdem popularidade diminuirão em valor para zero, deixando os investidores sem nada, explicou Strongin.

    "Esta é realmente uma distinção importante entre criptomoedas e moedas formais: se um governo decidir eliminar uma moeda, normalmente determinará um valor residual para essa moeda e trocará essa moeda por uma substituição", afirmou.

    Strongin também disse que as moedas virtuais de hoje não possuem um poder de permanência prolongado devido aos tempos de transação lentos, aos desafios de segurança e aos altos custos de manutenção. Ele acrescentou que a introdução de um bitcoin regulamentado não abordou essas preocupações.

    "Alguma das criptomoedas de hoje vai ser um Amazon ou um Google, ou elas acabarão como muitos dos motores de busca agora extintos? Só porque estamos numa bolha especulativa não significa que os preços atuais não podem aumentar para um punhado de sobreviventes", destacou.

    "Ao mesmo tempo, provavelmente significa que a maioria, se não todas, nunca mais verá seus picos recentes", disse Strongin.

    Ele acrescentou que o Goldman Sachs continua otimista sobre como o sistema blockchain poderia tornar as empresas mais eficientes, especialmente os bancos. "É apenas uma questão de tempo", concluiu Strongin.

    Mais:

    Bitcoin, bananacoin e putincoin: febre do ouro da era digital
    Verdadeira fraude é o dólar e não o bitcoin, diz especialista
    Patriarca russo faz alerta sobre a febre do bitcoin e o seu impacto no mundo
    Tags:
    mercado financeiro, economia, moedas virtuais, criptomoedas, bitcoin, Goldman Sachs, Steve Strongin, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik