22:47 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Bitcoin

    Eldorado digital: este país latino-americano é mais rentável para minerar bitcoins

    CC0 / Pixabay
    Economia
    URL curta
    270
    Nos siga no

    A Venezuela ocupa o primeiro lugar na lista dos países onde é econômico e rentável dedicar-se à mineração de bitcoins. A Coreia do Sul, ao contrário, situa-se como o lugar menos recomendável para realizar essa atividade, informou o portal International Business Times.

    Minerar bitcoins é uma das formas que existem de obter esta criptomoeda. Para desenvolver a mineração é necessário utilizar um computador (preferencialmente de grande potência). Esse processo consome quantidades enormes de energia e as pessoas que se dedicam a essa atividade têm gastos adicionais na sua conta de luz.

    Entretanto, o preço da eletricidade não é igual em todos os países e por isso a rentabilidade da mineração de bitcoins pode ser maior ou menor.

    Neste sentido, segundo um estudo realizado pela empresa Elite Fixtures, a Venezuela é o país mais rentável para minerar bitcoins. Considerando o preço de fornecimento de eletricidade no país, para obter um bitcoin é necessário gastar 531 dólares em eletricidade (R$ 1.675). Levando em conta que o valor atual de uma unidade dessa criptodivisa supera 10.000 dólares (R$ 31.500 mil), o benefício é mais que significativo.

    Em contrapartida, a mineração de um bitcoin na Coreia do Sul exige 26.000 dólares (R$ 82.000) em gastos de eletricidade. Em outros países latino-americanos, tais como o México (7.645 dólares ou R$ 24.000), Brasil (6.740 dólares ou R$ 21.254) ou Argentina (4.560 dólares ou R$ 14.380) a mineração da criptomoeda também traz benefícios, mas com uma rentabilidade menor a da Venezuela.

    Mais:

    À beira do caos? Ações nos EUA podem colapsar como bitcoin
    Colapso do bitcoin desencadeia fome de investidores por ouro
    Bitcoin mania: como 2017 se torna o ano de criptomoedas
    Tags:
    tecnologia, bitcoin, mineração, criptomoedas, Brasil, Coreia do Sul, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar