20:07 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente russo, Vladimir Putin, durante o encontro com líder supremo iraniano, Ali Khameni, Teerã, 1 de novembro de 2017

    Opinião: cooperação entre Rússia e Irã pode enfraquecer hegemonia do dólar

    © Sputnik / Dmitry Azarov
    Economia
    URL curta
    3111
    Nos siga no

    Teerã propôs à Rússia isolar os EUA. Analista explica o que isso significa e quais são as chances da ideia resultar.

    O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khameni, declarou durante o recente encontro com Vladimir Putin que a cooperação entre Moscou e Teerão ajudará a "isolar os EUA", tendo em conta o abandono do dólar nas operações bilaterais e a decisão de passar a realizar pagamentos nas moedas nacionais.

    Especialistas entrevistados pela Sputnik Persa avaliam as perspectivas desta cooperação.

    Nikolai Kozhanov, analista econômico de São Petersburgo, sublinhou que não se trata do isolamento geopolítico e que a proposta do líder supremo iraniano tem que ser considerada apenas do ponto de vista econômico.

    "Temos que separar a parte de propaganda desta declaração do seu conteúdo prático. Não devemos ter especiais ilusões. A transição para pagamentos nas moedas nacionais é apenas uma medida forçada, e não uma tentativa de isolar os EUA. Essa medida diz respeito apenas às operações entre a Rússia e o Irã", afirma o analista.

    Ele acrescentou que esta medida é explicada pela introdução das sanções, o Irã apenas tenta contornar a pressão por parte dos EUA. No entanto, Kozhanov destaca que, em termos econômicos, tal nem sempre é vantajoso, porque os exportadores sofrem perdas devido à exclusão do dólar, moeda que permite obter lucros adicionais com a diferença de câmbios.

    "Mas, neste caso, é necessário. Por um lado, a Rússia queria aumentar a sua presença no mercado interno do Irã e Vladimir Putin disse que seu país planeja aumentar seus investimentos em projetos energéticos e de transporte do Irã. Por outro lado, muitas empresas russas estão sob sanções, por isso elas também precisam diminuir os riscos", resumiu.

    Hassan Beheshtipour, colunista iraniano e especialista em assuntos da política internacional, por sua vez, afirma que esta proposta tem perspectivas, mas que a carga principal será suportada pelas instituições bancárias de ambos os países.

    "O assunto do abandono do dólar no comércio entre o Irã e a Rússia e em outros países da região ganha força e tem perspectivas reais. Mas na condição de os sistemas bancários da Rússia e Irã mostrarem vontade de realizar este processo, pois a carga principal será suportada por eles", explicou.

    Líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, foto de arquivo
    © AP Photo / Serviço de imprensa do líder supremo iraniano
    Infelizmente, continuou, durante as últimas semanas o dólar consolidou as suas posições e cresceu em termos comerciais e econômicos. Em geral, podemos dizer que o dólar continua sendo a principal moeda nas operações comerciais.

    "Para fazer frente ao dólar, a Rússia e o Irã, podem, pelo menos no nível interno bilateral — e têm grande potencial para isso — passar aos pagamentos em moedas nacionais", frisou.

    Para o analista, isto pode servir como exemplo para outros jogadores econômicos da região e levar ao enfraquecimento da hegemonia do dólar no mercado mundial, o que é muito atual em uma altura em que os EUA tentam enfraquecer as economias do Irã e da Rússia com novas sanções.

    Mais:

    Irã afirma possuir mísseis capazes de atingir forças dos EUA no caso de uma invasão
    Será que Irã vai equiparar sua moeda nacional ao dólar?
    Irã 'joga xadrez' com EUA, abandonando o dólar
    Tags:
    cooperação econômica, dólar, EUA, Rússia, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar