18:06 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    232
    Nos siga no

    Os testes nucleares da Coreia do Norte causam o aumento do preço do ouro, que se explica pelo desejo de muitas pessoas de evitar a crise e investir dinheiro nesse ativo seguro. O especialista em mercados de ouro Dmitry Speck declarou que há fatores mais importantes que desempenham um papel crucial na alteração dos preços do ouro no mercado global.

    Ele disse à Sputnik Alemanha que as manipulações dos preços do ouro são vistas pela mídia como se fossem apenas obra de empresários mal-intencionados, mas isso não é verdade. Ele assinalou que os investidores hoje em dia investem mais em ouro, temendo as crises, como a da Coreia do Norte e que são eles que que provocam o aumento do preço deste metal.

    Em 2013 foi publicado o livro de Dmitry Speck "Política Financeira Clandestina: Por Que os Bancos Centrais Manipulam os Preços do Ouro?", no qual o autor descreve como o preço do ouro é regulado diariamente no mercado mundial. Dmitry Speck afirma que as manipulações estão ligadas aos Estados.

    "Quando as manipulações do preço do ouro começaram em 5 de agosto de 1993, foram os bancos centrais que iniciaram esse processo. Em outras palavras, o então presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos, Alan Greenspan, não queria que o preço do ouro excedesse os 400 dólares", diz o entrevistado.

    Speck explicou que Alan Greenspan receava que isso pudesse ter uma influência negativa no "termômetro da inflação", bem como na "psicologia das autoridades".

    De acordo com o entrevistado, Greenspan fez um acordo com os bancos centrais dos vários países para manter o preço do ouro abaixo de $ 400, e isso funcionou por muitos anos graças às vendas e empréstimos concedidos pelos bancos.

    Os bancos centrais frequentemente são públicos, mas não atuam sozinhos, cooperando estreitamente com organizações financeiras e bancos privados, diz Dmitry Speck.

    O analista explicou que estes bancos tentam prejudicar, ou seja, fazer baixar o preço do ouro, que é um metal valioso livre de dívidas e créditos, o que desafia as várias moedas como o euro ou o dólar.

    O especialista indicou que a "evolução positiva do preço do ouro está agravando a dívida pública e outros déficits econômicos dos EUA".

    Speck concluiu que as manipulações do ouro beneficiam o sistema bancário, especialmente o dos EUA. Quando se observa a queda nos preços do ouro, o dólar está subindo. Nesta situação, os bancos podem pagar taxas de juro mais baixas e isso facilita o processo de concessão de créditos. Tal situação é benéfica para o sistema bancário e para o Estado em geral. Entretanto, esse é um dos fatores que causaram a crise financeira global, sublinhou o especialista.

    Mais:

    ‘Sem dólar’ e sem concorrer com FMI: Conheça a fundo o projeto econômico dos BRICS
    Chávez morreu tentando acabar com ditadura do dólar, diz vice-presidente da Venezuela
    Rússia deve acabar com 'ditadura do dólar'
    Tags:
    banco, sistema financeiro, ouro, Sistema de Reserva Federal dos Estados Unidos, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar