13:20 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente russo Vladimir Putin com representantes do Fórum de Negócios da Rússia no encontro dos chefes de delegações dos países participantes da cúpula Rússia-ASEAN em Sochi, Rússia, 2016

    'Preço de petróleo atinge máximo graças a Putin'

    © Sputnik / Foto Agência Host/Vladimir Astapkovich
    Economia
    URL curta
    16252
    Nos siga no

    O preço de petróleo atingiu o máximo neste ano após o presidente russo Vladimir Putin ter afirmado estar pronto para apoiar a decisão da OPEP de congelar a produção deste combustível.

    Segundo o The Wall Street Journal, isso permite esperar que a procura e a demanda de petróleo fiquem equilibradas.

    O petróleo norte-americano negociado na bolsa de Nova York chegou a $ 51,35 por barril. No momento do encerramento da bolsa, é o preço mais alto desde julho de 2015.

    O The Wall Street Journal destaca que as declarações de Putin inspiram otimismo aos participantes do mercado petrolífero, que esperam que a Rússia "feche a torneira", ao invés da OPEP. 

    "O mercado talvez ache que a Rússia está agora pronta a apoiar o acordo da OPEP porque os preços baixos prejudicam a economia", comenta a situação Andy Lipow, presidente da empresa de consultoria Lipow Oil Associates.

    O ministro da Energia saudita Khalid al-Falih disse na segunda-feira estar otimista e que o crescimento do preço até $60 por barril já não parece algo inconcebível.

    Entretanto, nem todos os especialistas acreditam que a Rússia está disposta a sério a congelar a extração e que a OPEP poderá pôr o acordo em prática.

    Mais:

    Ministro da Energia russo pode negociar congelamento de produção de petróleo em Istambul
    Empresa americana descobre campo com 2 bilhões de barris de petróleo
    'Economia russa conseguirá aguentar outro colapso dos preços do petróleo'
    Tags:
    preço do petróleo, OPEP, Khalid al-Falih, Vladimir Putin, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar