10:43 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    5175
    Nos siga no

    Um vídeo, compartilhado nas redes sociais na quarta-feira (25), mostra um helicóptero UH-60 Black Hawk produzido nos EUA se movendo na pista do Aeroporto de Kandahar, no Afeganistão.

    Embora se acredite que a aeronave é operada pelo Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países), o fato não é confirmado e o vídeo, de aproximadamente um minuto, não mostra sua decolagem.

    Por sua vez, os especialistas dizem que não está claro se há alguém entre os islamistas que tem conhecimentos para manejar esses equipamentos.

    Joseph Dempsey, pesquisador associado de defesa e analista militar do Instituto Internacional de Estudos Estratégicos, escreveu no Twitter que é "importante observar que ele só é mostrado rolando, não voando".

    A notícia chega depois que o conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan, disse na semana passada que uma "boa parte" do armamento norte-americano "caiu nas mãos do Talibã".

    "Obviamente, não temos um quadro completo de para onde foram todos os materiais de defesa. Mas certamente uma boa parte dele caiu nas mãos do Talibã", revelou Sullivan aos jornalistas.

    Os EUA gastaram US$ 83 bilhões (R$ 436 bilhões) em treinamento e equipamento do Exército afegão desde 2001, incluindo veículos Humvee e helicópteros UH-60 Black Hawk. Sete helicópteros chegaram ao Afeganistão no mês passado e alguns deles agora podem acabar nas mãos dos islamistas.

    Mais:

    Chefe do Comando Central diz que EUA compartilham informações de inteligência com o Talibã
    Mídia desmente que aeronave da Força Aérea italiana foi mirada durante saída do aeroporto de Cabul
    Trump: ataques em Cabul não teriam acontecido se ele 'fosse presidente' dos EUA
    Patrulhas e treinamentos: Vale do Panjshir permanece única região de resistência contra Talibã
    Biden promete caçar terroristas e fazê-los pagar por ataque em Cabul (VÍDEO)
    Tags:
    Afeganistão, EUA, helicóptero, Exército, armamento
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar