15:47 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    188
    Nos siga no

    Indetectáveis pelos radares inimigos por não emitirem ondas de rádio, os novos sistemas são capazes de guiar mísseis de longo alcance contra alvos aéreos, incluindo aviões furtivos.

    Um caça norte-americano F-15 utilizou, pela primeira vez, um sensor infravermelho Legion Pod para derrubar um alvo aéreo F-16 com um míssil AIM-120 de grande alcance, segundo o Departamento de Defesa.

    O novo sistema de busca e rastreamento infravermelho (IRST, na sigla em inglês), desenvolvido pela Lockheed Martin, é um sistema passivo, ou seja, não emite qualquer tipo de radiação, uma grande vantagem para dificultar sua detecção.

    Um caça F-15 do 85º Esquadrão de Teste e Avaliação exibe o sistema Legion Pod
    © Foto / 1º ten. Lindsey Heflin / af.mil
    Um caça F-15 do 85º Esquadrão de Teste e Avaliação exibe o sistema Legion Pod

    No entanto, esta mesma característica reduz seu alcance de varredura, diferentemente dos radares que emitem ondas de rádio, mas que são detectáveis pelos adversários.

    "Este teste bem-sucedido de mísseis é significativo, pois um F-15 equipado com um AIM-120 com um sensor IRST nos permite realizar a detecção, o rastreamento, a seleção de alvos, o uso de armas e a verificação de uma interceptação sem depender da energia de um radar [sem emitir ondas]", afirmou Brian Davis, responsável pelos testes de armas táticas ar-ar.

    "Tampouco é suscetível a interferências de radiofrequência, ou a um design furtivo de um alvo", observou.

    A capacidade de detectar, rastrear, classificar e inclusive, identificar alvos aéreos sem usar o radar em alcances além dos visuais é uma melhoria substancial para os caças de quarta geração, como os F-15 Eagle, em um momento em que os aviões furtivos e os mísseis de cruzeiro estão começando a proliferar em todo o mundo, segundo o portal The Drive.

    Mais:

    Base aérea iraquiana que abriga forças dos EUA é atingida por pelo menos 3 foguetes, diz mídia
    Força Aérea dos EUA propõe aposentar dezenas de jatos táticos para investir em tecnologia de guerra
    Força Aérea dos EUA revela como caça F-15 pode agir em coordenação com F-35 em ataque aéreo
    Tags:
    avião de ataque, avião de combate, avião de assalto, sensor, tecnologia furtiva, EUA, míssil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar